Rotina coreana de cuidados com a pele: tonificar

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Etapa anterior: esfoliar | próxima etapa: pré-hidratar

No mundo dos cosméticos, o tônico talvez seja o ser mais incompreendido… Já o empregaram em várias funções, já lhe deram uma agressiva mistura de ingredientes, já nos ofereceram tônicos coloridos…  Neste post, a gente começa a pisar – enfim! – em solo asiático e a gente vai entender que, lá, os tônicos têm uma função muito bem definida e – como os demais produtos coreanos – é feito a partir de ingredientes que garantem um resultado bastante suave à pele.

Esta etapa da rotina é muito, muito simples, mas ela merece uma historinha.

Por muitos anos, do lado de cá do globo, a palavra tônico foi uma amiga indissociável da palavra adstringente. Durante minha adolescência, há 20 anos atrás, não existia um tônico sequer nas farmácias que não fosse o dito cujo colorido e cheio de álcool.

Todas as minhas amigas tiveram – e usaram até a última gota – pelo menos um kit contra acne daquelas miniaturinhas coloridas que não quero falar o nome =D vocês conhecem? Lembro-me, como se fosse hoje, da sensação de “pele limpa” do sabonete (a pele repuxava, seca… ao menos a oleosidade ia toda embora, certo?). Depois, nós aplicávamos o tônico, esfregando com força um algodão cheio de álcool para – afinal – fazer a tal “limpeza profunda” que era a função dele. Ardia que só… queimava! E todas ficávamos felizes por “sentir” os produtos funcionando.

Tudo errado!

Comentei, durante a etapa da limpeza, que se você sente qualquer incômodo com um produto (a menos que tenha feito um peeling em consultório) é preciso suspender o uso, tentar entender o que houve (reação alérgica? ingrediente errado para o tipo de pele?) e procurar uma alternativa. Se o sabonete causa esta sensação que descrevi, de “repuxar” a pele, não é porque ele equilibrou a oleosidade do rosto, é porque ele é alcalino demais e está ressecando sua pele.

Se o tônico “arde” – aliás, nem vou falar que está errado o tônico causar sensação de queimação. É o seguinte: não se passa álcool no rosto, ponto final. Não importa a condição da sua pele ou o problema que você quer enfrentar. O álcool destrói a vida das pessoas o manto lipídico que protege, via hidratação natural, nossa pele de agentes agressores externos. É uma falsa sensação de limpeza, com efeito temporário. E o pior: o aparecimento de cravos e espinhas é favorecido pela falta de hidratação e com o uso de álcool podemos ter, sim, um efeito rebote.

Tudo, absolutamente tudo no cuidado com a pele do ponto de vista coreano está relacionado com a hidratação. Como já falei várias vezes aqui no blog, uma pele hidratada é uma pele saudável. Às vezes, numa rotina com 8 passos, você pode ter somente um hidratante. Mas todos os outros produtos, todas as demais etapas, existem para potencializar a hidratação, simples assim. E é aí que entra o tônico.

Os sabonetes que utilizamos para limpar o rosto, por mais que a indústria tenha evoluído neste sentido e os produtos sejam suaves, por seu próprio processo de fabricação acabam tornando-se alcalinos. As melhores espumas, com a proposta mais suave, são, no mínimo, só um pouco alcalinas, mas são. E nossa pele do rosto apresenta uma leve acidez (vamos relembrar o PH da aula de química!). Então, após a etapa da limpeza, não só os detergentes presentes no sabonete agridem o manto lipídico como a pele fica com o PH levemente desequilibrado.

O tônico tem uma simples função: restaurar o PH da pele. Só isso. Mas esta função é importantíssima e é indispensável, porque se a pele estiver alcalina não vai aproveitar os benefícios da hidratação que vem a seguir. Os tônicos orientais (que algumas marcas ocidentais já estão “copiando”, para o bem da nação) são, praticamente, uma “aguinha” com o PH balanceado e, muitas vezes, com algum bônus como um ingrediente umectante ou algum princípio antiidade ou, ainda, propriedades que ajudam a clarear manchas. E eles nunca – NUNCA! – têm álcool.

Como fazer?

O tônico é praticamente uma água, alguns até têm uma textura um pouquinho mais encorpada mas eles nunca deixam de ser bem líquidos. Então você pode aplicar de duas formas:

  • umedeça bem um algodão – ou pads de remover maquiagem – e vá pressionando, de leve, no rosto. Não esfregue o algodão, o movimento não é o mesmo que você faz quando remove maquiagem e o tônico não é um produto para limpar a pele, a pele já foi limpa nas etapas anteriores. O produto deve ser depositado e não esfregado. Aplique no rosto inteiro – inclusive área dos olhos – e pescoço;

ou

  • coloque algumas gotas generosas do produto numa mão (cuidado ao virar o frasco para não desperdiçar porque ele é bem líquido). Coloque a palma da outra mão sobre esta para umedecer (só encoste, não esfregue) e pressione, de leve, as palmas das mãos contra as bochechas. Pode contar até 5, se quiser :) Você precisa sentir que está depositando o produto no rosto. Depois das bochechas, dê leves pressionadas no resto da face até que tenha tonificado o rosto inteiro – inclusive área dos olhos – e pescoço. Eu gosto de usar esta forma apenas para não gerar um monte de lixo de algodão e pads.

Com as pontas dos dedos, você pode dar umas “batidinhas” em todo o rosto – como quando aplica creme ou corretivo na área sob os olhos – para ajudá-lo a absorver o tônico.

Produtos recomendados pela autora no livro

  • RE:P Organic Cotton Treatment Toning Pad;
  • Son & Park Beauty Water;
  • Su:m37 Water-full Skin Refresher;
  • Missha Time Revolution Clear Toner.

Produtos que utilizo

Aqui é o seguinte: eu tenho um monte de amostra grátis de tônico que ganhei nas minhas comprinhas nos sites coreanos e que estavam guardadas porque eu não sabia como usar =D

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Então, depois que li o livro e entendi melhor a rotina, passei a utilizá-los. Até agora, já experimentei, da Skinfood, os tônicos de maçã e de mel (este último tem um cheirinho maravilhoso daquelas balinhas duras de mel) e, no momento, estou usando o da IOPE que deixa minha pele com uma sensação ótima, geladinha e hidratada. Achei o da IOPE levemente melhor que os da Skinfood, mas a marca é beeeeeeem mais cara.

Já encomendei o tônico da Missha sugerido pela Charlotte, da linha Time Revolution, porque uso o sérum e gosto bastante (mas isso é uma outra etapa). O Boticário tem um da linha Active que vai certeiro na proposta de restaurar o PH da pele – com direito a um texto bem claro sobre isso no rótulo do produto. Quero testar, porque já usei o mousse de limpeza desta mesma linha e gostei bastante. O tônico sai por R$ 37,99, frasco com 150ml. A Anna Pegova também tem um, o Tonique Doux que sai por R$ 144 o frasco com 200ml.

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

4 comentários sobre “Rotina coreana de cuidados com a pele: tonificar

  1. Nathalia Campos disse:

    Adorei, Van. Já estou doida pra começar a rotina coreana! Na verdade estou tentando adaptar os produtos que tenho em casa à rotina. Aí que entra minha dúvida: ganhei um mousse de limpeza tonificante 2 em 1 da Make B do Boticário. Ele é tipo uma espuminha mesmo, só que mais grossa. Você sabe dizer se ele entra como tônico ou como espuma de limpeza na rotina? (ou como os dois mesmo, haha) Estou na dúvida se vou precisar comprar outro tônico ou não. Você tem alguma dica para saber se ele funciona direitinho nesse quesito? Arder ele não arde de jeito nenhum.

    Curtir

  2. Siele Mesquita disse:

    Nossa, esse POST me ajudou e muito!
    Pois a minha mãe comprou pra mim um tônico adstringente para espinhas, quando eu passei comecei a ter uma sensação de queimação e ardor, é minha pele não costuma ficar sensível! Ia continuar usando sem saber!

    Curtir

  3. Giovanna disse:

    Van, estou pensando em aderir a essa rotina e como achei a skinfood uma marca boa e barata, pensei em comprar o tônico dela. Porém vi que tem uma série de Tônicos, e o que mais me chamou a atenção foi esse aqui: https://theskinfood.us/products/tea-tree-clearing-toner. Mas, apesar de não ter álcool na composição, as instruções de aplicação são para ESFREGAR, e não dar batidinhas do produto, logo pensei que não se encaixava nessa mesma categoria de produtos que você descreveu nesse post.
    Quando me alimento mal, fico com a pele cheia de espinhas, aí achei que esse tônico seria uma boa, mas pelo que vi ele foca apenas no processo de limpeza e não de hidratação (mas não tenho certeza porque ele possui óleos naturais segundo os ingredientes). No caso, deveria comprar esse e um outro tônico para usar esse apenas quando tenho inflamações na pele, ou esquecer completamente dele e ficar apenas com um mais hidratante, já que planejo começar a usar a rotina da limpeza em 2 etapas?

    Curtir

  4. Maria Tereza disse:

    Comprei um tônico recentemente, ele não tem álcool na composição, porém faz meu rosto arder, o que poderia ser? Tenho que parar de usar?

    Curtir

Os comentários estão desativados.