Os favoritos de 2015!

E para abrir o blog em 2016, nada melhor que um post com os favoritos absolutos de 2015!

Blog Valeu a Compra - Favoritos - Janeiro 2016

Meus escolhidos:

Para os olhos,  de todas as máscaras que tenho, a mais usada nos últimos tempos foi a They’re Real da Benefit. Bom, pra mim, Benefit é o tipo de compra que nunca dá errado. Esta máscara vem em muitos kits da marca e tem miniatura, também, na Sephora. Tenho poucos cílios, são curtos, fininhos e claros, e esta máscara alonga e dá um super volume. Ela só não curva muito, o que eu faço antes com o famoso-melhor-do-mundo curvex do Shu Uemura. Ele é meio difícil de achar por aqui (e se achar vai ser beeeeem caro), mas em sites de fora (alô, eBay) é fácil encontrar por uns 50 reais.

Para os lábios, hidratação nunca é demais. Nunca gostei muito dos tints por causa da textura sequinha (tenho um problema sério com pele seca por causa da psoríase). Mas quando a Benefit (olha ela aí de novo!) lançou os balms para fazer parzinho com seus tints, fui direto no lilás-orquídea maravilhoso da dupla Lollibalm e Lollitint (ela chegou a lançar os kits com as duplinhas de miniaturas lá fora, mas eles não vieram para cá, buá). A cor do tint dura muito tempo e o balm, por cima, desfaz a textura sequinha e super hidrata (e o tint tem a vantagem de ser usado, também, como blush). Se precisar hidratar mais, não tem erro com a Manteiga de Karité da L’Occitane.

Para a face, em tempos de strobing, os iluminadores que mais usei foram as duas versões do Secret Beam da coreana Etude House. Usei o douradinho durante o verão e o outro no resto do ano. Eles têm um brilho discreto super bonito e bem suave que dá pra ir compondo, aos poucos, com um pincel bem fofinho, como esse pincel de blush da mesma marca.

E foi em 2015 que comecei a seguir a rotina coreana de cuidados com a pele. Com poucas semanas, já notei uma super melhora na hidratação, textura e tom da pele e passei a usar bem menos maquiagem. Base, por exemplo, não uso mais. Fico só no M Perfect Cover BB Cream da coreana Missha (que chegou oficialmente no Brasil) e alterno com o Precious Mineral Moist Any Cushion da Etude House (que já mostrei neste post). Os 2 têm proteção solar: respectivamente FPS 42 e 50.

Foi, também, por causa da rotina coreana, que conheci o óleo em balm Naked Cream da coreana VDL. Usava, de início, apenas para remover maquiagem – e é o melhor removedor de maquiagem que já conheci! – e passei a utilizá-lo, diariamente, na limpeza dupla do rosto quando estudei mais sobre a rotina coreana.

Estes foram os meus favoritos em 2015. Quais são os seus?

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Rotina coreana de cuidados com a pele: hidratar e proteger

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Etapa anterior: tratar

A hidratação é o grande objetivo desta rotina. Todas as outras etapas existem apenas para preparar a pele para receber o hidratante, para potencializar e aumentar a eficiência da hidratação. Uma pele hidratada é mais radiante, mais uniforme e com uma melhor aparência das linhas finas, quando elas existem.

Mas não pense você que coreanos aplicam o hidratante no rosto uma vez ao dia e só. Charlotte Cho explica, em seu livro, que há uma verdadeira cultura de hidratação na Coreia. Além do clichê de se tomar bastante água (que por si só não garante a hidratação correta da pele), a hidratação tópica é quem realmente entra em cena e faz a diferença nas peles por lá. Ela conta que no escritório da Samsung onde trabalhou quando morou na Coreia, cada funcionário tem seu próprio pequeno umidificador pessoal na mesa. E, claro, os produtos utilizados para hidratação são vários e compreendem mais de um passo na rotina. Vou abordá-los, todos, neste post.

As máscaras de hidratação

Conheci as máscaras coreanas depois da minha primeira compra em um site coreano de cosméticos. Enviaram-me algumas como brinde na compra. Eu não sabia direito do que se tratava, li as instruções (que estavam também em inglês) e usei – pronto! Bastou para se apaixonar por este tipo de produto.

Trata-se de uma máscara de poliéster ou de hidrogel que vem em embalagens individuais embebidas na solução hidratante. É um boost de hidratação perfeito para quando a pele está precisando de uma ajuda emergencial, para antes de uma maquiagem mais elaborada ou, simplesmente, para fazer seu papel nesta rotina e ajudar a equilibrar e manter a hidratação pela qual se batalha tanto aqui.

Como usar?

A máscara de hidratação deve ser utilizada uma ou duas vezes por semana sempre depois da essência ou, caso esteja usando um, do sérum, preferencialmente na rotina noturna. O tempo de utilização varia dentre as máscaras e dentre as marcas, mas elas sempre requerem, no mínimo, 10 minutos de aplicação. Portanto, planeje-se, neste dia sua rotina não será tão rápida.

Abra a embalagem e retire cuidadosamente a máscara. As máscaras para o rosto (inteiro) são, normalmente, uma folha oval de poliéster ou hidrogel com os recortes que devem ser posicionados sobre olhos, nariz e boca. Mas também existem máscaras pontuais: para área sob os olhos, para bochechas, testa, boca, as dobrinhas da lateral da boca até o nariz, para pescoço, etc. No caso da máscara para o rosto, depois de retirá-la da embalagem, desdobre com cuidado e posicione sobre o rosto acertando os tais recortes.

Agora é hora de relaxar. Deite-se, principalmente se a máscara for de hidrogel para que ela não escorregue, e espere o tempo de ação, normalmente de 20 a 30 minutos (veja na embalagem). Passado o tempo, retire a máscara e, antes de jogá-la fora, você pode aproveitar o resto da solução hidratante que ficou nela (ou mesmo no pacote) e aplicar no rosto e pescoço. Massageie até que a sobra de produto seja absorvida pela pele. Pronto! Prossiga com sua rotina.

Produtos recomendados pela autora no livro

  • Manefit Bling Bling Hydrogel Mask;
  • Tony Moly My Little Pet Eye Patch;
  • Skinfood Hydro Fitting Snail Mask Sheet;
  • Banila Co It Radiant Lace Hydrogel Mask Sheet.

Produtos que utilizo

Raramente compro máscaras. Ganho muitas delas como brinde nas compras. É até difícil eleger uma favorita porque todas que usei, até hoje, foram incríveis. Para quem quiser comprar, os sites coreanos (para acessá-los veja o final deste post) costumam ter muitas promoções para este tipo de produto, oferecendo, por exemplo, pacotes com 10 envelopes de máscaras com bastante desconto.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Para ver meu post sobre o Gold Racoony, hidrogel para área dos olhos, clique aqui.

A hidratação da área dos olhos

A pele em torno dos olhos é mais fina e mais delicada do que no resto da face e bastante suscetível às linhas finas, bolsas e marcas arroxeadas de cansaço ou olheiras. Por tudo isso, os cremes específicos para esta região costumam ser como séruns ou ampolas, ou seja, mais concentrados em seus nutrientes, além de,  ao mesmo tempo, possuírem formulações mais suaves (com menos chance de desencadear alergias e/ou irritações).

Já mencionei em outros posts que os cosméticos coreanos costumam ser bastante gentis com a pele. Vários dos produtos das etapas anteriores – como o tônico, a essência, o sérum, e até a emulsão hidratante que consta neste post a seguir – podem e devem ser utilizados na região dos olhos. Sendo assim, este passo acaba tornando-se opcional e deve ser seguido apenas se, no seu caso, a hidratação não estiver sendo suficiente com os outros produtos ou se houver um achado pontual que mereça atenção, como linhas muito marcantes ou olheiras (estas últimas precisam, primeiramente, de bastante sono).

Como usar?

O conselho mais importante na aplicação de qualquer produto nesta região é: esbanje delicadeza! Não esfregue, não pressione demais. Com a pontinha do dedo (preferencialmente o dedo anelar para empregar menos força), deposite pontinhos de creme na área sob os olhos, dê uma espalhadinha rápida e bem de leve e, depois disso, dê umas batidinhas (novamente, BEM de leve) para que o produto seja absorvido.

Com mais um pouquinho de produto, faça, agora, movimentos circulares em volta de todo o olho (inclusive pálpebra superior), evitando passar perto demais da linha d’água para não causar irritação.

Consulte a embalagem para saber se seu creme entra apenas na rotina noturna ou se deve ser utilizado duas vezes ao dia. Dependendo dos ingredientes, pode ser necessário redobrar a atenção com o protetor solar nesta região ou aplicar o creme somente à noite, como é o caso de alguns ácidos anti-idade.

Produtos recomendados

  • Skinfood Royal Honey Eye Cream;
  • Banila Co It Radiant Brightening Eye Cream;
  • Etude House Moistfull Super Collagen Eye Concentrate.

Atualmente, não estou usando o creme para região dos olhos na minha rotina mas já encomendei o Multi Function Formula Snail Repair Eye Cream da Mizon, que está a caminho.

A hidratação do rosto

A hidratação é a parte mais importante da rotina noturna e todos os passos anteriores existem apenas para garantir que ela ocorra da forma mais eficiente possível.

Além do creme hidratante convencional e das máscaras de hidratação, que mostrei no início do post, uma vez por semana é recomendado utilizar o que os coreanos chamam de sleeping pack. Trata-se de uma máscara para ser utilizada enquanto dormimos. Calma: não é uma máscara num formato de folha de poliéster ou um creme verde que vai manchar sua fronha e endurecer seu rosto. É um hidratante, normalmente numa textura de gel, que deve ser aplicado em abundância no rosto, espalhado, e então ele é absorvido e não deixa excessos. Este tipo de produto tem uma concentração bastante alta de ingredientes umectantes e hidratantes apesar de sua textura normalmente mais leve que creme, e garante uma hidratação intensa durante o sono, quando a atividade de divisão celular aumenta, o que faz dessa a melhor hora para fornecer nutrientes e vitaminas para as células. A máscara é retirada pela manhã durante a etapa de limpeza da pele.

Os coreanos utilizam, no mínimo, dois hidratantes em sequência: a emulsão, que tem uma fórmula mais leve, e um hidratante mais potente por cima. Esta dica aumenta a eficácia da hidratação e é seguida não só no oriente, mas indicada por esteticistas no ocidente também. É a carta na manga da maquiadora Bobbi Brown, por exemplo, para garantir uma pele perfeita antes de uma maquiagem mais elaborada.

Não bastasse emulsão, creme hidratante, máscara de hidratação, sleeping pack e umidificador na mesa, os coreanos sempre carregam consigo pequenos frascos de “hidratante líquido”. Os mists, como são chamados, são um líquido enriquecido com ingredientes umectantes que vem num frasquinho com spray para ser espirrado no rosto ao longo do dia. Existem fórmulas mais encorpadas, com mais ingredientes umectantes, para serem usadas no inverno e fórmulas mais leves e com algum ingrediente refrescante, como limão, chá verde ou aloe vera, perfeitas para o verão. E não, não é a mesma coisa que água termal. Eu sempre fui fã de água termal, mas a verdade (paradoxal, mas é verdade) é que apesar dela refrescar e depositar minerais na pele, só água não é capaz de hidratar a pele (porque ela evapora antes de ser absorvida). É necessário haver algum ingrediente hidratante ou umectante para que haja hidratação.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Como usar?

Coloque pontinhos de creme nas bochechas, testa, nariz e queixo. Aproveite este momento para massagear o rosto, sempre com movimentos ascendentes, partindo das laterais do queixo em direção às laterais dos olhos, sempre subindo, nunca o contrário. No nariz, parta do centro para os cantinhos. Na testa, parta do centro para as laterais.

Se for usar mais de um hidratante, aplique o mais leve primeiro. Dê umas batidinhas para que ele seja absorvido e, em seguida, aplique o mais espesso.

Uma vez por semana, substitua o creme hidratante diário pelo sleeping pack. Não aplique na área em torno dos olhos.

Ao longo do dia, reforce a hidratação utilizando os sprays hidratantes.

Produtos recomendados

  • Son & Park Beauty Gel;
  • LIZ K Ultra Waterfall Cream;
  • Goodal Super Seed Oil Plus Balancing Emulsion;
  • Missha Super Aqua Cell Renew Snail Cream;
  • Belif True Cream Aqua Bomb;
  • Lioele V-Line Waterdrop Sleeping Pack;
  • RE:P All Night Moisture and Relif Mask.

Produtos que utilizo

Comentei no post sobre o tônico que ainda estou utilizando miniaturas de tônicos que ganhei em minhas compras e que estavam aqui acumuladas. Estas miniaturas vêm em caixinhas, chamadas de starter kits, que contêm, também, uma emulsão da mesma linha. Então, além dos produtos a seguir, eu sempre uso uma emulsão antes.

  • Nature Republic Aloe Vera Soothing Gel: bem leve e refrescante mas que garante uma ótima hidratação apesar da textura levinha. Perfeito para os dias mais quentes;
  • Holika Holika Good Cera Super Cream: hidratante bastante potente. Gosto de usar mais no inverno, ou quando a pele está muito ressecada;
  • Tony Moly Panda’s Dream White Sleeping Pack: máscara para dormir. Apesar da textura bem leve, ela fornece uma hidratação muito potente. Uso duas vezes por semana e adooooro!
  • VDL Beauty Hydro Mist: spray hidratante, bem encorpado, uso em dias mais frios ou quando a pele está mais ressecada;
  • It’s Skin Mini Bebe Mist: spray hidratante, leve e refrescante, perfeito para os dias quentes.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Proteção solar

Se o hidratante é a parte mais importante da rotina noturna, o protetor solar é o mais importante da rotina diurna. Além da questão do câncer de pele, o sol é responsável por manchas e pelo envelhecimento precoce da pele. Com tanta discussão em torno disso, todo mundo já sabe que o protetor deve ser usado diariamente mesmo se o tempo estiver nublado. Se você não vai sair, mas estiver perto de uma janela, use protetor. E o protetor tem de ser reaplicado durante o dia.

A atenção deve ser redobrada se você passou por um processo de peeling químico ou se esfoliou a pele. A pele fica mais frágil e exposta após estes procedimentos.

Além do protetor solar, várias maquiagens coreanas (como os BBs creams ou as bases cushion) são “equipadas” com FPS alto (50 é mais comum), o que faz delas um ótimo produto para o retoque do FPS ao longo do dia.

Produtos recomendados pela autora

  • Skinfood Gold Kiwi Sun Cream;
  • Neogen Day-Light Protection Sun Screen SPF 50/PA+++ (vou explicar em um post futuro estas especificações!);
  • Missha All-Around Safe Block Waterproof Sun Milk.

Produto que utilizo

Etude House Sunprise Natural Corrector: além do FPS alto, ele tem um pouquinho de cor que ajuda a uniformizar o tom da pele. É perfeito para dias sem maquiagem ou com maquiagem mais leve porque acaba funcionando, também, como primer.

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Rotina coreana de cuidados com a pele: esfoliar

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Estapa anterior: limpar | próxima etapa: tonificar

A terceira etapa desta rotina é a esfoliação, que é o meio pelo qual se removem as células mortas da superfície da pele contribuindo, assim, para o processo de renovação celular. A esfoliação também ajuda a reduzir a aparência dos poros (só a aparência, já que o tamanho dos poros é determinado geneticamente) e prevenir cravos e espinhas.

Assim como a limpeza, acredito que a esfoliação não seja um mistério para muita gente, mas alguns pontos importantes merecem ser discutidos. Bora lá!

O primeiro deles é que não existe um número mágico que diz quantas vezes você deve esfoliar seu rosto por semana. Como mencionei na etapa da limpeza, você precisa observar sua pele e é ela quem dará esta resposta. Comece a sua rotina e preste atenção. Quer dicas? Se seu rosto estiver com um aspecto ressecado e sem luminosidade (aquele brilho saudável de pele hidratada e não de aspecto oleoso), você está esfoliando pouco. Por outro lado, se sua pele estiver vermelhinha e descamando, ela está machucada: você está esfoliando demais. E fique de olho porque esta necessidade pode, sempre, variar. Durante o inverno, por exemplo, é comum precisar aumentar as esfoliações já que a pele resseca mais.

Outro ponto é que existem 2 tipos de esfoliação: a química e a mecânica. A mecânica, que deve ser a mais conhecida, é aquela onde usamos algum meio físico para fazer a esfoliação, como os grãozinhos presentes nos cremes para este propósito, ou mesmo uma bucha vegetal. Estes grãozinhos podem ser cristais de açúcar ou sal marinho, por exemplo. Algumas marcas ainda utilizam partículas de plástico (microesferas de polietileno é o termo correto) para garantir a textura “arenosa” em suas loções e estas partículas estão poluindo rios e mares já que passam direto pelos filtros usados no tratamento de água. Nos EUA, o estado de Nova Iorque, dentre alguns outros, baniu o uso dessas microesferas pela indústria cosmética mas, apesar do alerta dos ambientalistas, muitas marcas seguem usando (em outros lugares) e muitos países seguem permitindo este uso. Na dúvida, pesquise, veja os ingredientes (as esferas aparecem, normalmente, como polyethylene), e prefira uma opção mais amiga do meio ambiente.

A esfoliação química ocorre quando um ingrediente, normalmente um ácido, é responsável por “quebrar” a ligação entre as células mortas e a superfície da pele e, assim, removê-las. Este procedimento é chamado, também, de peeling.

Alguns produtos juntam a esfoliação química e a mecânica. Eles são chamados de gomage (ou gomagem) e apresentam uma concentração baixa de um ácido esfoliante além de produzirem, depois da aplicação, uma película que, ao ser esfregada, acaba se transformando em uns “pedacinhos” de produto que fazem esfoliação mecânica.

Como fazer?

A lista de esfoliantes disponíveis no mercado é E-NOR-ME então a melhor forma de aplicar o produto é seguindo as instruções no rótulo, sorry =D

Para alguns (os mecânicos), só é preciso aplicar no rosto úmido, esfregar um pouquinho e enxaguar. Já outros, normalmente os que acrescentam à esfoliação mecânica um ácido de esfoliação química, é preciso aplicar e esperar um tempo para remover (e precisa remover todo o produto, sem deixar vestígio, caso contrário, os ácidos continuam agindo). As gomages, por sua vez, precisam ser aplicadas no rosto seco.

Por toda essa diferença, apenas siga as instruções do fabricante. ;)

Produtos recomendados pela autora no livro

  • Skinfood Black Sugar Mask Wash Off;
  • Neogen Bio-Peel Gauze Peeling Wine;
  • AmorePacific Treatment Enzyme Peel;
  • Goodal Phytowash Yerba Mate Bubble Peeling.

Produto que utilizo

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Eu gosto muito (mas tenho de parar de gostar!) dos esfoliantes da Mary Kay. Tinha aqui para o rosto, para o corpo, para as mãos… Mas a Mary Kay é uma das marcas que utiliza as esferas de plástico em seus produtos (exceto nos estados dos EUA onde a lei baniu), e eu decidi abrir mão deles enquanto a fórmula não mudar por aqui.

No rosto, estou usando uma gomage da marca Rosette que comprei no Japão durante minhas férias no ano passado. Ela mistura a esfoliação química feita com alfahidroxiácido (o famoso AHA) extraído de maçã com a esfoliação mecânica feita com “pedacinhos” que resultam do próprio produto depois que ele seca na pele. Comprei numa farmácia e paguei 3 dólares. Como este frasco está acabando, encomendei o Gommage Visage Booster d’Éclat da Bourjois para continuar a rotina (R$ 34 na Sephora).

No corpo, uma vez por semana, uso os cristais esfoliantes Vitória-Régia Flor do Dia da L’Occitane Au Brésil. São cristais de açúcar embebidos em óleo vegetal e eles deixam a pele simplesmente perfeita! Super recomendo.

Nos lábios, que ressecam muito, uso quase todos os dias o Kissing Sugar Lip Scrub, da coreana Shara Shara. Também são cristais de açúcar misturados a um balm super hidratante. Depois de esfregar o produto nos lábios, os cristais acabam se dissolvendo e o balm permanece.

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Rotina coreana de cuidados com a pele: limpar

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Próxima etapa: esfoliar

Imagino que não seja uma surpresa dizer que a etapa inicial da rotina coreana de cuidados com a pele seja a limpeza. A surpresa talvez esteja em como esta limpeza é feita. Não é tão simples como só lavar o rosto durante o banho.

Não é verdade que esta rotina é uma sequência religiosa de x passos com produtos muito bem definidos. Também não é verdade que só é possível segui-la usando cosméticos coreanos. Existem, claro, alguns produtos que são fundamentais para a coisa toda funcionar (e algumas categorias de produtos só existem nas marcas asiáticas). Mas nem todas as etapas são obrigatórias e nem todos os passos precisam ser feitos todos os dias. E uma vez que você chega no roteiro que melhor se adapta à sua pele, nem todas as etapas e produtos precisam ser utilizados pela manhã e à noite.

A verdade absoluta é que, antes de mais nada, você precisa aprender com a sua pele. É preciso analisá-la, dia a dia, pra entender como ela está reagindo, e ir aprendendo a dosar produtos e ingredientes (por isso a leitura do livro é fortemente indicada). Se um tônico faz sua pele “queimar” (ah, os “tônicos adstringentes”, repletos de álcool, que o ocidente direciona a quem tem pele oleosa e acne… quem nunca usou?), ele não está te fazendo bem, acredite. Se a espuma de limpeza parece “repuxar” seu rosto quando você está se enxugando, saiba que isso não é um “efeito tensor” que está devolvendo firmeza à sua pele, isso é PH alcalino demais que está ressecando seu rosto.

Os produtos coreanos são, em sua maioria, muito suaves. E cada passo (com seu produto) tem uma função bastante específica. É justamente esta sobreposição, numa ordem correta, que faz com que a rotina funcione. E bastante disciplina, lógico. Como falei no post anterior, não existe milagre. E a limpeza é tão importante para que os demais produtos funcionem, e levada tão a sério, que coreanos limpam o rosto duas vezes em sequência. Sim, você leu certo: é a double cleansing, adotada também por japoneses, que mesmo utilizando produtos suaves promete uma limpeza profunda. Vamos lá?

1º. Pré-limpeza (oil-based): remoção de maquiagem e a limpeza com óleo


Os produtos utilizados diariamente como o protetor solar, os BB creams, maquiagens à prova d’água, e mesmo o suor, a poluição, vão se acumulando na pele e não são facilmente removidos apenas com uma espuma de limpeza à base de água. É aqui que entra o óleo.

Para quem não conhece os produtos de limpeza à base de óleo pode soar estranho ter de aplicar óleo no rosto, mas a verdade é que somente o óleo é capaz de remover com eficiência, sem agredir a pele, certas impurezas. Uma espuma de limpeza sem óleo, à base de água, não consegue eliminar totalmente resíduos oleosos da pele.

Embora algumas marcas ocidentais (como Guerlain, L’Occitane e MAC) estejam lançando seus óleos de limpeza, e embora você possa fazer esta limpeza utilizando qualquer óleo vegetal, só vi nas marcas coreanas um produto que é um balm, um óleo na textura e consistência de creme. Comprei o Naked da VDL (numa edição especial em parceria com o Kakao Talk, aplicativo de bate-papo muito famoso e usado na Ásia) pensando que era apenas para remover a maquiagem. Usei, pela primeira vez, numa noite que voltei de uma festa de casamento e estava com uma maquiagem bastante carregada, especialmente nos olhos. E achei sensacional como esse óleo-creme sem perfume dissolveu minha maquiagem com facilidade absurda, sem arder pele ou olhos, e sem esfrega-esfrega. Depois que li o livro, incorporei este produto na minha rotina diária (mesmo quando não uso maquiagem).

Como fazer?

Se você estiver utilizando um óleo de uma marca ocidental, siga as instruções no frasco. Mas para esses balms – mágicos! – coreanos, proceda assim: ainda com a pele seca, aplique uma pequena quantidade do produto em cada bochecha, na testa, nariz e queixo. Com as mãos secas, faça movimentos circulares suaves no rosto. O produto, com o calor das mãos, começa a derreter e vira, agora sim, um óleo mais fluido. Massageie mais um pouco. Molhe as palmas das mãos e massageie mais. Em contato com a água, o óleo se transforma num creme leitoso bastante fluido e fica bem fácil de enxaguar. Eu disse que você pode usar um óleo vegetal qualquer nesta etapa, mas ao optar por um produto específico para isso você terá este benefício, de conseguir tirar o excesso com muita facilidade.

Produtos recomendados pela autora no livro

  • Banilla Co. Clean It Zero Classic;
  • 3 Concept Eyes Lip & Eye Remover;
  • Tony Moly Floria Brightning Cleansing Oil;
  • Skinfood Brown Rice Oil Cleansing Tissue.

Produto que utilizo

VDL Naked Cleansing Oil Cream.

Quem não quiser comprar produto coreano e ter de esperar pacientemente pela sua entrega, uma boa opção, que vende no Brasil, é o Óleo Demaquilante Karité da L’Occitane.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

2º Limpeza (water-based): sabonete ou espuma de limpeza


Agora é hora de lavar seu rosto novamente =D

Seguir uma rotina de limpeza que utiliza um produto oil-based e um produto water-based em sequência é a melhor forma de eliminar com eficiência o máximo de impurezas, incluindo aquelas que causam irritação e deixam a pele vermelhinha.

Provavelmente este passo não é segredo para ninguém. Você pode seguir utilizando seu produto de costume, desde que ele não lhe cause nenhum desconforto. Se alguma sensação “estranha” aparecer, por menor que seja, como sentir a pele mais seca que de costume, é hora de testar uma nova opção.

Como fazer?

Com o rosto já molhado (depois de enxaguar ligeiramente a limpeza oil-based com água morna), faça uma espuma na palma das mãos com o seu produto de limpeza, seja ele sabonete em barra ou líquido, espuminha ou creme. Quando a espuma estiver formada, aplique-a sobre o rosto com movimentos circulares e suaves. Alguns produtos não fazem espuma, neste caso aplique-o, também, primeiro nas palmas das mãos e esfregue uma na outra antes de levar ao rosto. Massageie durante 1 ou 2 minutos e enxague. Quando for secar o rosto, nada de esfregar a toalha na cara haha! Simplesmente pressione a toalha contra a face, umas 2 ou 3 vezes devem bastar. Simples.

Produtos recomendados pela autora

  • Neogen Dermalogy Real Fresh Green Tea Foam;
  • Su:m37 Miracle Rose Cleansing Stick;
  • Benton Honest Cleansing Foam.

Produtos que utilizo

Pela manhã eu não faço a limpeza dupla, apenas a water-based. Neste caso, uso a espuminha Mini Bebe da It’s Skin com extrato de romã que é bem suave e tem princípios calmantes. À noite, quando faço a double cleansing, uso a espuminha Happy da Etude House que mostrei aqui.

Quem não quiser comprar uma espuminha coreana, sugiro a Espuma de Limpeza de Chá Verde e Verbena, da Anna Pegova. É maravilhosa, refrescante, calmante. Minha pele é super sensível e se irrita facilmente com cosméticos, e esta espuma super funcionou pra mim. O único problema é o preço, que é meio salgadinho. Um motivo a mais para pensar nos cosméticos coreanos. Confira uma seleção de espuminhas de limpeza de chá verde neste link.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

E aqui termino o primeiro post desta série!

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Testei: sabonete líquido Milk Talk da Etude House

A linha Milk Talk da Etude House é uma linha de sabonetes líquidos hidratantes e bem suaves para o corpo. Experimentei um deles já faz mais de um ano. Gostei tanto que comprei outros.

Blog Valeu a Compra - sabonete líquido Milk Talk da Etude House

Já usei o de espuma de leite, de morango e de chocolate, e a linha tem ainda os de banana e maçã, e só tenho elogios para essa turminha. Os sabonetes são baratos (ao menos eram antes do dólar subir), super rendem, fazem uma meeeega espuma e tem um cheirinho ótimo! O branquinho, de espuma de leite, o primeiro que usei, tem um cheirinho bem suave de talco para bebês. O de morango tem cheiro de iogurte, muito bom. O de chocolate dá vontade de beber! Ao colocar na esponja, vem um aroma de achocolatado. Conforme vai fazendo espuminha, vira um cheiro parecido com biscoito recheado de chocolate. Eu nem gosto muito de chocolate e não ligo muito para doces, e mesmo assim bate uma vontade, haha! Quem gosta de chocolate e doces não deve usar! =D

Blog Valeu a Compra - sabonete líquido Milk Talk da Etude House

Morango, leite e chocolate

Percebi pouca diferença de textura entre eles. O de chocolate é o menos cremoso e o que faz menos espuma, mas este “menos espuma” não é problema já que os outros dois fazem muuuuuuita espuma! Eles são bem suaves, ótimos para quem está com a pele ressecada ou tem a pele sensível, e levemente hidratantes. O perfume é ótimo mas fiquem tranquilas porque, assim que o banho acaba, ele acaba também, e ninguém precisa sair por aí cheirando a chocolate.

Super recomendo, ainda quero experimentar os outros.
Disponíveis no site oficial da marca por 5.90 dólares o frasco com 200ml, e em outros sites de cosméticos coreanos.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Testei: Etude House Happy Essential Foam com ácido hialurônico

Meses atrás, postei aqui o review desta espuminha de limpeza da Etude House em sua versão com colágeno. Gostei tanto (e ela é tão barata) que desde então fiquei interessada nas outras versões. Recentemente, comecei a usar a opção do frasco azul com ácido hialurônico.

Blog Valeu a Compra - Etude House Happy Essential Foam

O que mais me impressionou foi a diferença entre as versões. Aqui no Brasil, estamos acostumadas a andar nos corredores de supermercados, perfumarias ou farmácias onde estão xampus, sabonetes e afins e, muitas vezes, a gente vê aquele monte de versão diferente de um mesmo produto mas na prática a impressão que dá é que só muda a cor, o cheiro e o rótulo. Consistência e resultados iguais.

Aqui, a espuminha de ácido hialurônico parece outro produto, não tem nada a ver com a versão de colágeno que já avaliei. Ela é menos densa, mais cremosa, já sai da embalagem numa consistência de espuminha mesmo, enquanto a de colágeno é super densa e parece mais um creme bem firme.

Outra diferença é que comentei, na época, que a de colágeno oferecia uma limpeza mais profunda e que usar todos os dias acabava ressecando um pouco a pele (apesar da proposta da Etude House ser pra uma espuma diária). Esta outra versão é bem mais suave, super hidratante e pode ser usada tranquilamente todos os dias.

Blog Valeu a Compra - Etude House Happy Essential Foam

Além destas duas que já testei, existem mais 3 versões: hamamélis, argila branca e vitamina C. As duas que mostrei aqui e a de vitamina C têm 40% de creme hidratante. As outras duas, 30%. Comprei no site da Etude House (que só tem as duas versões que mostrei aqui) e paguei 4 dólares, mas agora está 5,20. No site testerkorea.com tem todas as versões e está em promoção, temporariamente, por aproximadamente 3 dólares.

Super aprovada! Quero testar outras versões em breve. ;)

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Etude House Bling Me Prism | Novidades #1

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Meses atrás, quando entrávamos no inferno inverno e o hemisfério norte no verão, várias marcas começaram a lançar suas coleções de maquiagem em edição limitada para a estação. Por lá, claro. Para passar vontade, basta clicar: Chanel, Dior, YSL, Guerlain.

Eu adoro edições limitadas (ainda mais se for aquela coisa coral & turquesa referente ao verão), mas no Brasil parece que a ideia não funciona muito bem, salvo raríssimas exceções. Então, só me resta acompanhar os lançamentos e ficar sonhando com o dia em que a nossa Sephora será como a Sephora francesa mãe-de-todas. Nunca?

De qualquer maneira, a Etude House, seguindo a onda das marcas francesas de luxo (ou talvez não porque a Ásia, diferente daqui, é vidrada em edições limitadas e parcerias fofas), fez uma parceria com a descolada marca de jóias High Cheeks para lançar sua coleção de verão Bling Me Prism, uma fofura com cores lindas composta por batons líquidos, esmaltes, sombras e acessórios. Vamos conferir? ;)

Etude House BLING ME PRISM Color in Liquid Lips

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Etude House BLING ME PRISM Eyes Water Shadow

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Etude House BLING ME PRISM Nails

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Etude House BLING ME PRISM Eye Shadow Empty Palette for 4 colors

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Etude House BLING ME PRISM Eye Shadow Empty Palette for 8 colors

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Etude House BLING ME PRISM Jewel Henna Sticker body & nails

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Blog Valeu a Compra - Etude House Bling Me Prism

Na verdade, já faz um tempinho que a linha saiu e, apesar de ter visto na época e ter achado uma delícia de coleção, eu nem ia mencionar nada aqui no blog porque, de novo, pensei que seria mais uma coleção de verão inacessível. Mas acontece que, na semana passada, a Etude passou a vender alguns dos itens no seu site global que entrega aqui. E, dias antes, alguns itens começaram a pipocar, também, em outros sites coreanos que exportam pra cá. E aí, o que acharam? Já garanti os meus! =)

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Uma maquiagem bem natural

Com frequência, comento aqui no blog como gosto mais do estilo coreano de se maquiar do que do nosso estilo brasileiro super espelhado no americano. Mas quais são as diferenças?

Blog Valeu a Compra - Maquiagem coreana

Penso que a questão mais gritante é que as ocidentais utilizam a maquiagem para desenhar seu rosto. As bases do lado de cá do globo tem forte cobertura. Junta-se a elas muito corretivo, pó, e a “técnica” de contorno. Pausa aqui: coloco “técnica” entre aspas porque para alguns maquiadores não é uma técnica. Não nasceu nas passarelas, não nasceu das mãos dos artistas de maquiagem. Nasceu nas selfies das redes sociais. Alguns maquiadores pensam, inclusive, que esse lance de contorno não é nada bonito. A Bobbi Brown disse publicamente que esse negócio faz a pessoa parecer que está com sujeira no rosto e que não existe maquiador, por melhor que seja, capaz de fazer a “técnica” ficar bonita.

Mas voltando ao assunto, até os BB creams por aqui são diferentes. Na Ásia, sua função é uniformizar um pouco o tom da pele mas principalmente hidratá-la e oferecer um super FPS, normalmente 50. Por aqui, o BB é muito mais parecido com uma base. Mais encorpado, com mais cor e quase não apresenta um outro cuidado com a pele ou um FPS alto. Falei sobre isso neste post.

Na Coreia, a maquiagem é utilizada para realçar a beleza natural da pele. Por este motivo, as coreanas são muito disciplinadas (e bitoladas) em sua rotina de cuidados. E aí, a maquiagem, em vez de desenhar o rosto, destaca qualidades que são tão importantes para elas, como o glow que só uma pele muito bem hidratada pode ter – e que é sinônimo de juventude. De novo, temos no ocidente maquiadores que também pensam assim. Tim Quinn, diretor de maquiagem e arte da Armani, diz que no backstage a preparação da pele leva meia hora, e então a maquiagem pode se resumir a 2 minutos.

Strobing, glow, pele iluminada

Não importa o termo. Apesar de strobing virar burburinho por aqui recentemente, a pele iluminada é uma característica tão importante para as coreanas que lá, faz tempo, existe uma série de produtos com “iluminador embutido” (como o Etude House Any Cushion Pearl Aura que mostrei aqui) ou que adicionam esta característica a um produto, como o Luminous Goddess Aura Beam da Tony Moly ou o Nymph Aura Volumer da Etude House, que devem ser misturados ao BB cream.

Blog Valeu a Compra - Etude House Nymph Aura Volumer

Etude House Nymph Aura Volumer
Deve ser misturado ao BB cream para deixar a pele iluminada

As cores

A maneira de colorir olhos e lábios também é diferente. O esfumado da sombra é mais sutil, normalmente feito com uma ou duas cores apenas. O delineado é super importante, com o traço grosso partindo do centro do olho para o canto exterior. Cílios postiços são bastante usados.

Uma “moda” dentre as coreanas é o aegyo-sal, que significa “sorrir com os olhos” e é o nome utilizado para o traço feito sob os olhos com um iluminador e uma sombra marrom e que cria a ilusão de uma “bolsa”, enfatizando a gordurinha que se tem nesta região (não exatamente aquela bolsa de olhos inchados e cansados, mas uma menor que traz um aspecto “fofo” ao olhar).  Existe até produto pra isso.

Blog Valeu a Compra - Etude House Cute Eyes Maker

Etude House Dear Girls Cute Eyes Maker

E, nos lábios, o que mais se vê é a cor aplicada com efeito gradiente. Esfumado escuro no centro e gloss sobre toda a boca, para finalizar.

Blog Valeu a compra - Lábios gradiente

Quer ver uma make inteira na prática?

E vocês, o que preferem?

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Testei: Etude House Precious Mineral Any Cushion Moist e Pearl Aura

Nos produtos de beleza, o termo cushion refere-se a um formato de acomodar maquiagem fluida em estojos que antes eram utilizados só para maquiagem sólida ou – no máximo – em creme. O produto fluido é embebido numa almofadinha que está presa no estojo. Como aplicador, vem uma esponjinha bem densa que “pega” o produto pra depositar na pele mas não o absorve (evitando desperdício) e permite uma aplicação bem suave.

Blog Valeu a compra - Etude House Any Cushion

Etude House Precious Mineral Any Cushion Pearl Aura

Este formato nasceu na Coreia do Sul (de novo ela!) uns anos atrás mas começou a ganhar o ocidente somente neste ano depois que a Lancôme lançou a Miracle Cushion.

Muita gente chama este formato de base cushion, mas a verdade é que as marcas coreanas colocam no estojo, também, primers, BB e CC creams, não só bases. O termo refere-se, portanto, ao modo em como a maquiagem é armazenada e não ao tipo de produto.

Valeu a compra - cushion foundation

Olhando de pertinho para a cushion…

Etude House Any Cushion

A linha Precious Mineral Any Cushion da Etude House tem 4 produtos diferentes usando este formato.

A original Any Cushion funciona como uma base tradicional de leve cobertura e está disponível em 3 tons de pele.

A versão Magic é um CC cream que ajuda a corrigir e uniformizar a tonalidade da pele. Está disponível em 3 tons corretores: rosa, verde e pêssego.

As duas versões que vou mostrar aqui são a Moist na cor Light Beige e a Pearl Aura na cor Light Pearl Aura.

Blog Valeu a compra - Etude House Any Cushion

Etude House Any Cushion nas versões Pearl Aura e Moist

A Moist é um BB cream bem hidratante que, segundo a Etude, pode ser usado também como CC cream, ou seja, deveria ajudar a corrigir a tonalidade da pele.  Minha pele é bem sensível e sempre tá vermelhinha. Achei que o produto funcionou bem como BB cream mas não achei que aliviou muito a questão da vermelhidão. Quando tirei as fotos até que a pele não estava no seu pior dia. Bom pra mim, ruim para as fotos.

Vale lembrar que os BB creams coreanos são diferentes dos ocidentais. São mais levinhos em suas texturas (porque foram criados para ser usados no forte verão de lá) e apresentam FPS bem alto, normalmente 50. Os ocidentais são mais parecidos com uma base, mais encorpados, com mais cor e com maior cobertura, e costumam ter FPS bem mais baixo. Falei sobre isso neste post.

A versão Pearl Aura é uma base que já vem com iluminador. O produto foi a escolha editorial no mês de maio da revista americana Allure. A base é bem leve mas é preciso aplicar com cuidado porque o iluminador é o destaque do produto.

Antes & depois

Justamente para mostrar a cobertura não usei nenhum outro produto na pele, ok? Nem primer, nem hidratante, nem nada.  E é claro que os produtos vão funcionar melhor na pele perfeita das coreanas de 20 anos do que numa ocidental de 35 anos com pele sensível e psoríase =P

Apliquei a versão Moist no rosto inteiro e, depois, usei a Pearl Aura na zona T.

Blog Valeu a compra - Etude House Any Cushion Moist e Pearl Aura

Esquerda: sem maquiagem. Direita: Any Cushion Moist no rosto inteiro e Pearl Aura na zona T. Clique para ampliar

O que tem a mais na segunda foto: máscara para cílios Jumbo da Innisfree, lápis iluminador para olhos e boca da Jane Iredale, batom líquido Hourglass Opaque Rouge na cor Icon só no centro dos lábios, gloss Woo~ Baby #2 da Etude House e um pouquinho do iluminador Secret Beam da Etude House no ossinho acima das bochechas.

Blog Valeu a compra - Etude House Any Cushion Moist e Pearl Aura - Jumbo Inisfree, Jane Iredale Highlighter, Secret Beam

Conclusão

O lado bom realmente é a embalagem. Facilita carregar o produto na bolsa, reaplicá-lo, e muitas marcas coreanas oferecem o refil da maquiagem normalmente pela metade do preço do produto no estojo.

Mas é um produto caro. Porque, como mencionei, pode muito bem ser um BB cream comum, que você já usava, que vinha em frasquinho convencional de maquiagem fluida, e vem bem menos produto quando se confina tudo num estojinho. Os estojos da Etude vem com 15g de produto por 18 dólares contra 60g por 15 dólares do BB cream da mesma linha Precious Mineral. Em tempos de strobing, a Pearl Aura vale à pena, já que ele só existe neste formato por enquanto. É isso! ;)

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial. 

Por que prefiro os cosméticos coreanos aos ocidentais

Comecei a usar cosméticos coreanos uns 2 anos atrás e viciei. Separei, hoje, alguns motivos que explicam o por quê de eu pensar que os cosméticos coreanos são melhores que os ocidentais que conhecemos, sejam nacionais ou importados.

1. São mais “avançados”

As coreanas e japonesas (sim, porque as japonesas consomem muito os cosméticos coreanos também) são super exigentes e fazem questão de uma pele perfeita. Junte isso ao fato de a indústria cosmética coreana ser super competitiva (são muitas marcas, muitas vezes pertencentes ao mesmo grupo de investidores – como é o caso da Amore Pacific, por exemplo, que detém as marcas Etude House, Innisfree, Laneige, dentre várias outras – mas na linha de produção não importa, cada uma tem sua particularidade) e ao fato da Coreia investir pesado em pesquisa e desenvolvimento (a Coreia do Sul é o maior case de sucesso do século 20 no que se refere ao desenvolvimento de um país – veja o Miracle on the Han River, como é chamado o período que começou depois da guerra das Coreias até cerca de 1995) e você tem produtos de excelente qualidade sendo vendidos a um preço justo.

 

2. São mais baratos

Uma outra consequência do item anterior é o preço. Quem me acompanha aqui no blog sabe que tenho um problema de pele intolerante, sensível e ao mesmo tempo super seca por causa da psoríase, e por muito tempo eu gastei muito com cosméticos. Muita maquiagem “baratinha” super irritava a minha pele, e as únicas marcas que eu podia comprar de olhos fechados sem medo de disparar uma alergia eram Lancôme, Dior, etc… a mais “barata” da turma era a Bourjois. Agora imagina conhecer produtos que tem a qualidade muito próxima a essas marcas, funcionam super bem em peles intolerantes e ainda por cima custam MUITO menos? Eu podia montar uma tabela ENORME com comparativos entre vários produtos luxuosos e seus substitutos coreanos, mas vou usar só um exemplo, do meu mais novo “queridinho”: a base Etude House Any Cushion custa 18 dólares no site oficial da marca. A Cushion Miracle da Lancôme custa 299 reais no site brasileiro da marca. Vale dizer, ainda, que a indústria cosmética coreana tem sido inspiração pra muitas marcas europeias e muitos produtos ou nascem lá (caso da base cushion) ou só ficaram famosos no resto do mundo porque foram desenvolvidos lá (caso do BB cream). Falei sobre isso neste post.

Blog Valeu a compra - Etude House Any Cushion

Meus atuais queridinhos: Etude House Any Cushion nas versões Pearl Aura (com iluminador) e Moist (hidratante)

3. As embalagens são uma fofura!

Ok, este é um ponto importante pra mim, confesso. Aliás, deve ser importante para mais gente porque existe até prêmio de cosmético com embalagem mais bonita por aí. No caso específico dos cosméticos coreanos, não são bem embalagens elegantes ou “modernosas”, mas sim que seguem a onda kawaii, tão característica e importante no Japão, e que “migrou” para as embalagens desses produtos.

Blog Valeu a compra - cosméticos coreanos

4. Ingredientes diferentes, estranhos – e que funcionam!

Desde vegetais pouco usados por aqui para produzir cosméticos – como tomate, alface, brócolis (parece uma salada, mas são usados para fazer tônicos e loções) – como coisas mais estranhas – como secreção de caramujo, óleo de cavalo, veneno de cobra ou de abelha, sério!- por que não dar uma chance a um produto diferente com ingrediente diferente? Ainda mais se você está enjoada dos mesmos ingredientes que nem sempre funcionam. A verdade é que BB creams com secreção de caramujo tem sido um queridinho dentre os que usam cosméticos coreanos por serem extremamente hidratantes. Vai encarar? ;)

Blog Valeu a compra - ingredientes dos cosméticos coreanos

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Gostou? Compartilhe, e deixe seu comentário.
Van

Este post não é um publieditorial.