Uma introdução aos cosméticos coreanos + top 10 produtos que indico

Quem está começando agora no mundo dos cosméticos coreanos pode se espantar com a quantidade de produtos e marcas e se sentir um pouquinho perdido. Este post apresenta um pedacinho deste mundo enorme de itens fofos, tecnológicos e cheios de qualidade. Vamos conhecer?

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos e onde comprar

AS MARCAS

O primeiro alerta que eu faço é: não tente conhecer todas as marcas coreanas. Enquanto conseguimos, com relativa facilidade, enumerar as grandes marcas brasileiras de maquiagem, em 2015 surgiu uma nova marca de cosméticos por semana na Coreia da Sul graças à demanda e à indústria extremamente competitiva, rica em inovação e que atingiu a excelência no que diz respeito à capacidade tecnológica para desenvolver e entregar novos produtos num curto período de tempo.

Mas é importante, sim, conhecer algumas marcas porque isso ajuda a encontrar um produto que funcione bem para a sua pele principalmente quando falamos de itens de tratamento, não só de maquiagem. E já mencionei em alguns posts que também é importante conhecer um pouquinho sobre ingredientes e suas funções – além do seu exato tipo de pele.

Com o tempo e um pouco de tarefa para casa – depois de consumir alguns produtos, acompanhar algumas marcas pelas redes sociais e acompanhar blogs que tratam do assunto – olha eu aqui, gente! \o – será possível pensar em qual marca tem a melhor maquiagem, o melhor hidratante, a melhor espuma de limpeza, o melhor custo-benefício, e assim por diante, para seu tipo de pele.

Vou listar alguns nomes mas também é interessante dizer que a maioria das marcas de cosméticos na Coreia fica concentrada na mão de dois grandes grupos: a LG (sim, a da TV – claro, são subsidiárias diferentes, dentro do mesmo grupo, que são responsáveis por uma coisa ou outra) e a AmorePacific. Vejam:

LG AMOREPACIFIC
The History of Whoo
SU:M37
belif
ISA KNOX
The Saga of Xiu
BEYOND
Dermalift
ChungYoonJin
THEFACESHOP
VDL
VOV
philosophy
AmorePacific
Aritaum
HERA
Sulwhasoo
Laneige
IOPE
Mamonde
Primera
Innisfree
Etude House
Espoir
Annick Goutal

Outro grupo que vem crescendo é o Able C&C, proprietário da Missha, A’Pieu e SWISSPURE e dono do varejo (físico e online) BeautyNET da Coreia. Clio, Peripera e Goodal pertencem ao Club Clio. Holika Holika pertence a uma subsidiária de cosméticos do grupo Samsung. E, por fim, outras marcas que já são conhecidas fora da Ásia e merecem ser listadas são It’s Skin, Lioele, Mediheal, Mizon, Peripera, Skinfood, The Saem, Tony Moly, Too Cool For School.

O bom de saber quais marcas pertencem a quais grupos é que, algumas vezes, um produto acaba sendo o mesmo em duas marcas diferentes. É o caso da cushion hidratante da Missha que algumas blogueiras acham idêntica à da A’Pieu.

Dito tudo isto, seguem algumas observações:

  • Etude House e A’Pieu são marcas voltadas para peles jovens. Adoro as maquiagens de ambas mas os produtos de skincare, para quem já passou dos 30, podem não trazer muitos resultados;
  • Missha (linha Time Revolution) e Cosrx têm produtos de skincare que funcionam muito bem em peles mais maduras, especialmente os tônicos e as essências, além de um ótimo custo-benefício;
  • IOPE também se enquadra na turma de ótimos produtos para peles mais maduras mas os produtos não são baratos;
  • Laneige tem alguns dos melhores sleeping packs que já testei mas eles também não são baratos. Indico uma boa alternativa da Lioele na lista dos “10 produtos”, abaixo;
  • The History of Whoo e sua concorrente Sulwhasoo são marcas luxuosas e bastante caras, provavelmente as mais caras da Coreia;
  • a Mediheal é bastante famosa e respeitada por suas máscaras hidratantes;
  • a Peripera tem o water tint mais perfeito – e mais querido pelas blogueiras – que já vi! Faz a gente nem sentir tanta falta dos tints da Benefit =)
  • The Saem tem um corretivo líquido sen-sa-cio-nal! E o melhor: ele é baratíssimo. Já vi blogueiras de fora o comparando ao Radiant Creamy da Nars.

AS TENDÊNCIAS

Existem algumas preferências que regem a indústria cosmética na Ásia e que são um pouco diferentes do que temos no ocidente. Quem acompanha meu blog já se familiarizou com estas características mas vou resumir as principais aqui:

  •  o cuidado com a pele é muito mais importante (e é cultural) que a maquiagem. Por exemplo, crianças aprendem na pré-escola a aplicar o protetor solar (ou aprimoram porque os pais já as ensinaram). Por este motivo, a maquiagem do dia a dia é bem leve e natural;
  • base não é um produto muito usado na Coreia. Os BB creams, multifuncionais e sempre com fator de proteção solar bem alto, são os preferidos. Para o verão, a cushion é a queridinha: ela é leve, não escorre, também tem FPS alto e é super portátil para retocar o protetor solar ao longo do dia;
  • a hidratação é o passo mais importante da rotina de cuidados e algumas etapas existem apenas para potencializá-la. E ela não se resume a aplicar o hidratante uma ou duas vezes ao dia e tomar bastante água, não. Máscaras e sleeping packs dão um boost hidratante na pele, sprays leves contendo algum ingrediente emoliente são carregados na bolsa para retoque e é bastante comum os coreanos possuírem, em suas mesas no trabalho, um pequeno umidificador pessoal para evitar que a pele resseque;
  • uma pele saudável e hidratada é radiante! Por isso, muitos produtos por lá (primer, BB cream, cushion) têm característica iluminadora para realçar este aspecto tão importante. No ocidente, o brilho foi crucificado, mesmo o brilho natural de uma pele saudável. Faz anos que o óleo vegetal (um dos melhores hidratantes que existe) passou a ser removido da lista de ingredientes dos cosméticos. Começamos a falar de strobing dois anos atrás (e por aqui o strobing é praticado, muitas vezes, com uma uma maquiagem-base toda fosca coberta com um iluminador em pó) mas, mesmo sem ter um termo específico para isso (na verdade até tem: é o chok chok, mas vou deixar isto para um próximo post), este já era o caminho natural na Coreia há tempos! E produtos em pó nunca foram muito utilizados por lá, a preferência é por texturas líquidas e/ou em creme. Esse lance de finalizar a make inteira com pó é prática ocidental. Para lidar com a oleosidade, coreanos e japoneses utilizam lencinhos absorventes próprios para isso. E para lidar com o suor durante o verão sul-coreano – que não é pouco – existe, sim, um tipo de pó usado: os powder pacts, um pó muito fino aplicado somente e no máximo na zona T. Este assunto é meio polêmico porque brasileiro adora maquiagem fosca, mas já falei bastante sobre isso por aqui e não vou comprar a briga novamente. Quem quiser mais explicações, pesquise aí no blog por “matte” (ou “mate”), “brilho”, “óleo”, etc. ;)

10 PRODUTOS QUE INDICO

Ah, enfim a parte divertida! Selecionei alguns produtos que não são caros, que são fofos e de super qualidade. É um ponto de partida para quem quiser começar sua aventura de compras pelos cosméticos coreanos e abrir a mente e a alma para experimentar uma coisa diferente. ;)

Todos os preços mencionados estão em dólares americanos e foram pesquisados na data deste post no site www.testerkorea.com (exceto quando outro site for mencionado pontualmente) e são aproximados (≅) porque a loja pratica conversão diária do Won sul-coreano para dólares. Mais informações sobre sites e compras no final deste post.

Divirtam-se! Valeu a Compra - Kawaii

1) Máscara hidratante para o rosto

Trata-se de uma máscara de uso único confeccionada em poliéster ou hidrogel mergulhada em uma essência hidratante. Ela é, normalmente, oval ou redonda, com as aberturas para os olhos, nariz e boca, mas existem algumas que vêm em duas partes (as de hidrogel, por exemplo, que são mais frágeis para manipular). Para quem nunca viu, segue uma foto abaixo de uma miniatura (fofíssima) que as marcas usam como amostra para que as pessoas tenham uma ideia de como são o tecido e a essência.

 

A máscara deve ser aplicada no rosto limpo e tonificado e permanecer nele de 20 a 30 minutos. Dá um boost na hidratação e é perfeita para ser utilizada antes de uma maquiagem mais elaborada. Não vou recomendar nenhuma em específico porque não costumo comprar este tipo de produto, os sites enviam como brindes nas compras. Já utilizei várias e todas elas foram muito boas. E algumas são bem baratas.

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos & onde comprar

Food A Holic 3D Natural Essence Mask romã e geleia real ≅ US$ 0.45 (valor unitário) e ≅ US$ 3.30 (caixa com 10).

2) Tint e balm labial

Os tints são corantes que podem ser utilizados nos lábios e bochechas cujo pigmento dura muitas horas, não mancha os dentes e não suja o copo =). São muito comuns na Coreia (principalmente porque facilitam o efeito gradiente nos lábios, bastante usado por lá) mas, no ocidente, além da Benefit, apenas algumas poucas marcas lançaram os seus (este da Dior é incrível!).

A principal função do tint é fornecer uma cor duradoura mas ele seca nos lábios e não traz hidratação nenhuma. Por isso, seu melhor amigo é o balm que, além de hidratar, muitas vezes traz proteção solar.

Dica de uso: aplique o tint, construa a cor que desejar sobrepondo camadas e, quando ele secar bem, encha os lábios de balm. Leve apenas o balm consigo para retoques já que a cor do tint deve durar o dia todo.

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos & onde comprar

Meus favoritos (em sentido horário, começando do topo):

  • Peripera Tint Water #01 Cherry Juice (muito parecido com o Benetint da Benefit) ≅ US$ 5.80;
  • Missha The Style Glow Tint Lip Balm SPF18 PK01 Vital Pink (muito parecido com o balm Addict Lip Glow da Dior – tenho também o OR01 Mandarin Orange) ≅ US$ 8.00;
  • Etude House Fresh Cherry Tint RD301 (tenho também o PK001 que é muito parecido com o Posietint da Benefit) ≅ US$ 4.90;
  • Missha Poptastic Jelly Tint LINE Friends Edition cor Swing Pink ≅ US$ 7.10;
  • It’s Skin Babyface Oil Drop Tint #01 Cherry Oil ≅ US$ 5.00;
  • Etude House Bling Me Prism Color in Liquid Lips cor OR206 (edição limitada não mais disponível – postei review aqui);
  • Innisfree Eco Flower Tint – este é o corante mais recente que comprei e se tornou um de meus favoritos! Eu adoro brilho e não sei se todas as cores são assim mas a que escolhi (Rose Tint) tem pontinhos minúsculos de brilho, amei! ≅ US$ 4.95. Comprei, também, o balm da mesma linha, o Innisfree Eco Flower Tint Balm na cor Rose, é bem hidratante e, para um balm, ele até que tem bastante cor. ≅ US$ 5.80;
  • Tonymoly Petit Bunny Gloss Bar #03 Apple – este é um item que sempre aparece na lista de mais vendidos dos sites coreanos. É um balm bem hidratante e com uma boa quantidade de cor (menos que o Innisfree Eco Balm, mais que o Style Glow da Missha), é barato, tem 9 opções de cores, e tem essa embalagem suuuuuper fofinha (cada cor tem uma carinha diferente). ≅ US$ 3.80;
  • Para terminar, no centro da foto: A’Pieu Sweet Tea Lip Balm Pink: um balm muito cremoso, muito perfumado e que deixa um toque de cor lindo! Ele dá uma “corada” natural como se a gente tivesse tomado um pouquinho de sol de primavera depois de passar muito frio no inverno. Aspecto saudável e é muito hidratante, um dos melhores balms que já usei. Foi uma edição limitada mas ainda está disponível no KoreaDepart por US$ 6.50.

3) BB cream

Já contei a historinha do BB mais de uma vez aqui no blog e expliquei como foi graças à Coreia do Sul que, hoje, praticamente todas as marcas do mundo – orientais e ocidentais – têm seu BB cream no portfolio. Maaaaaaas nenhum BB ocidental se iguala ao “original” coreano (entre aspas porque, na verdade, o produto nasceu na Alemanha, clica ali na “historinha”). É um produto realmente multifuncional, com propriedades hidratante e calmante, com reparação de manchas além de um fator de proteção solar sempre alto.

Em resumo: se você, até hoje, só experimentou BB creams ocidentais (L’Oréal, oi?) está mais do que na hora de se jogar em uma opção coreana.

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Meus favoritos: M Perfect Cover (≅ US$ 13) e Signature Complexion Coordinating (≅ US$ 12 o de 20ml), ambos da Missha.

Lembrando que a Missha é a única marca coreana que está oficialmente no Brasil (desde o ano passado) e ela vende o M Perfect Cover em sua loja online e nas lojas da Drogaria Iguatemi.

4) Cushion

Outro produto sobre o qual já falei bastante por aqui, a cushion nasceu e existe na Coreia desde 2008 (com o lançamento da IOPE, uma das favoritas por lá até hoje) mas no ocidente começou a brilhar só no ano passado quando a Lancôme lançou a “revolucionária” Miracle Cushion. Outras marcas lançaram seus produtos depois disso (incluindo a MAC e até o Boticário), não testei nenhuma ocidental e apesar de adorar a Lancôme só vi protetor solar na cushion do Boticário (que foi lançada como edição limitada e nem sei se ainda está disponível). Isso me desapontou um tanto porque um dos motivos da cushion existir na Coreia é justamente pelo fator de proteção solar alto: ela nasceu como uma maquiagem de verão, leve, que não escorre, portátil para ser levada na bolsa e que permite retocar o protetor solar ao longo do dia sem “dissolver” a maquiagem (como um protetor convencional faria) ou ter que refazer a make. Aqui vale o mesmo conselho do BB cream: se jogue em uma versão coreana, a legítima!

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos & onde comprar

Gosto das opções hidratantes e as minhas favoritas são:

  • Etude House Precious Mineral Moist Any Cushion (estojo branco fechado no topo – é a versão hidratante da linha Precious Mineral) com FPS50 (≅ US$ 15 completa e ≅ US$ 8 o refil);
  • Etude House Precious Mineral Pearl Aura (a que tem bolinhas brancas que são um iluminador) que também tem FPS50 (≅ US$ 15 completa e ≅ US$ 8 o refil);
  • Missha M Magic Cushion Moisture LINE Friends Edition com FPS50 (paguei US$ 12 na caixa contendo um estojo com cushion + dois refis. Foi uma promoção de lançamento que não está mais disponível. Agora, esta caixa da edição do LINE vem com um estojo com cushion, mais um refil e um aplicador extra e sai por ≅ US$ 10.50).

Já publiquei review das cushions da Etude House aqui e da cushion da Missha aqui. Quem gosta de base sequinha e maquiagem fosca pode estranhar um pouco as cushions hidratantes mas, de novo, é questão de abrir a mente para uma coisa nova e diferente. ;)

5) Blur

O blur é um primer (ou um efeito adicional de uma base ou BB cream) que diminui a aparência dos poros, uniformiza o tom da pele e deixa o rosto com “aspecto de Photoshop”. O blur se popularizou na Coreia em 2013 com o Face Blur da Etude House e caiu no gosto do ocidente quando virou escolha editorial na revista americana Allure. Foi suficiente para as marcas do lado de cá do globo lançarem seus itens e a L’Oréal foi uma das primeiras. A L’Oréal, aliás, me parece a marca ocidental mais ligada ao que acontece na Coreia do Sul.

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Indico: Etude House Beauty Shot Face Blur FPS15 (≅ US$ 12.50).

6) Sleeping pack / mask

A sleeping pack ou mask é uma máscara hidratante utilizada para dormir mas, apesar do nome, não é uma máscara propriamente dita, como as do item 1 em tecido ou hidrogel, mas um creme bastante concentrado que deve ser aplicado à noite,  depois da rotina completa de cuidados com a pele em substituição ao hidratante convencional uma ou duas vezes na semana, e retirado pela manhã durante a limpeza do rosto.

Quando dormimos, a renovação e divisão celulares são mais intensas e este tipo de produto é desenvolvido para aproveitar este momento para fornecer nutrientes para a pele.

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos e onde comprar

Amo este tipo produto, é meu item favorito da rotina de cuidados, e minhas escolhas são: Laneige Water Sleeping Mask (≅ US$ 26), Tonymoly Panda’s Dream White Sleeping Pack (saiu de linha e a minha está no fim, buá) e Lioele Water Drop Sleeping Pack (US$ 10.94 no site Cosmetic Love), uma alternativa perfeita à máscara da Laneige.

7) Face mist

O face mist é um spray hidratante, uma água bem leve enriquecida com algum ingrediente emoliente, e um dos muitos artifícios utilizados pelos coreanos para suprir a hidratação diária da pele.

Os frascos são pequenos e as pessoas os levam consigo para espirrar no rosto várias vezes durante o dia. Existem diversas versões, desde alguns mais refrescantes perfeitos para o verão quanto outros encorpados e mais ricos em hidratantes e que são melhores no inverno.

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Indico: Lioele Seaweed 90 (bem refrescante, parece uma água termal mas tem o benefício dos emolientes ≅ US$ 12), It’s Skin Mini Bebe (super leve e refrescante, perfeito para dias quentes ≅ US$ 4) e VDL Beauty Hydro Mist (mais encorpado e hidratante que os outros, ótimo no inverno ≅ US$ 8).

8) Peeling para os pés

Um tempo atrás, surgiu um produto aqui no Brasil – com direito à propaganda na TV – que mostrava um tratamento para pés ressecados que consistia em um par de meias descartáveis contendo um ácido, as meias deviam ser calçadas, permanecer nos pés de uma a uma hora e meia, os pés são enxaguados com água morna e, dentro de alguns dias, os pés começam a descamar (e a descamação pode durar até uma semana).

É super nojento – e era também na propaganda – mas preciso dizer duas coisas: a) este tipo de produto já existe na Coreia há muito, muito tempo e o resultado é realmente surpreendente; e b) o tratamento coreano custa, mais ou menos, 7 vezes menos.

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos e onde comprar

Já usei de várias marcas e todos foram muito bons com os mesmos resultados. Acabo comprando o mais barato ^_~

9) Máscara para os pés

É bem comum na Coreia ter uma solução, normalmente de uso único, que traz um boost de cuidado para um problema específico. Assim como existem as máscaras de hidratação para o rosto existe este tipo de produto, também, para outras partes do corpo: bochechas, pescoço, mãos, só pra citar algumas, e uma que eu adoro em particular: a máscara para os pés.

Trata-se de um par de meias descartáveis de poliéster (dentro de um plástico) contendo uma essência hidratante. Você calça as meias e deixa os pés ali por 20 ou 30 minutos, às vezes mais, dependendo do fabricante. Para quem tem pés muito ressecados (meu caso por causa da psoríase) este é um ótimo complemento ao tratamento de peeling que expliquei no item anterior.

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos e onde comprar

Já usei de várias marcas e todos foram muito bons. Acabo comprando o mais barato.

10) Máscara para área dos olhos

Não, não é máscara de cílios! =D

Acabei de comentar no item 9 que as máscaras hidratantes são bastante comuns dentre os produtos coreanos e não estão disponíveis apenas para o rosto.

Uma máscara bastante específica que eu gostei demais foram aquelas voltadas para a região sob os olhos. Há duas, em especial, que me surpreenderam pelo resultado e que indico fortemente: os patches de hidrogel Gold Racoony da Secret Key (publiquei review aqui) que são extremamente hidratantes e suavizam linhas finas além de melhorar a aparência da pele cansada. O pote vem com 90 mini máscaras e custa aproximadamente 9 dólares.

Outra que adorei foi a Panda’s Dream Eye Patch da Tonymoly específica para aliviar bolsas da área sob os olhos e clarear olheiras, mas não a encontrei mais em nenhuma loja, estou achando que saiu de linha, seria triste.

 

Bônus 1: óleo em balm para limpeza

Quando escrevi sobre a rotina coreana de cuidados com a pele expliquei que japoneses e coreanos utilizam uma limpeza em duas etapas: a primeira consiste de um óleo que consegue dissolver completamente a maquiagem e o protetor solar, este último um dos produtos mais difíceis de tirar da pele.

Trata-se de um creme (uma consistência de manteiga, para ser exata), normalmente transparente e sem fragrância, que deve ser aplicado no rosto seco e massageado com as mãos. Você verá a maquiagem se desfazendo muito facilmente. Quando achar que a massagem já foi suficiente, umedeça as mãos com água morninha e massageie mais um pouco. Neste momento, o balm se transforma num aspecto leitoso, você pode massagear mais um pouco para terminar de remover os produtos mais difíceis (como uma máscara de cílios à prova d’água, por exemplo) e enxaguar o que sobrou com água morna. Apesar de ser um óleo, ele é feito para este processo e sai muito facilmente e quase em sua totalidade com água.

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos e onde comprar

Indico: VDL Naked Cleansing Oil Cream (≅ US$ 23) e Banila Co. Clean It Zero (≅ US$ 15).

Bônus 2: Escova (pincel) para limpeza facial

Quem conhece a Clarisonic e/ou similares (até a Mary Kay já lançou algo parecido) não deve imaginar que, na verdade e, de novo, a ideia surgiu de algo que já existe na Coreia (e no Japão) há algum tempo. A segunda etapa da limpeza do rosto utiliza uma espuma à base de água aliada à uma escova própria para remover o máximo possível de impurezas e algum resíduo que possa ter ficado do balm em óleo (da primeira etapa que descrevi no item anterior).

Os principais adeptos desta escovinha são pessoas que têm a pele oleosa, pele mista com bastante oleosidade na zona T e/ou pele com tendência à inflamação. Massagear uma espuma de limpeza com as mãos não é suficiente para remover todas as impurezas, sobretudo as que ficam nos poros. Portanto, a escovinha é praticamente indispensável para manter os poros limpos e, consequentemente, reduzir a aparência deles e a oleosidade excessiva.

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos e onde comprar

Indico: My Beauty Tool Pore Brush da Etude House – tem no site Cosmetic Love por US$ 7.94.

Bônus 3: Itens específicos para cuidados com os lábios

Muito burburinho surgiu quando, ano passado (ou retrasado, talvez) Jessica Alba e Lady Gaga apareceram no Instagram com um patch rosa em formato de boquinha aplicado nos lábios. Para quem ainda não conhece é uma máscara de hidrogel extremamente hidratante e formulada especialmente para a pele sensível dos lábios. Várias marcas coreanas possuem as suas, eu já usei a Cherry Lip Gel Patch (≅ US$ 2) da Etude House.

Outros dois itens, também para tratamento dos lábios, que gostei demais foram o esfoliante Kissing Sugar Lip Scrub da Shara Shara (≅ US$ 5.50) e a Lip Sleeping Mask da Laneige (≅ US$ 16.50). Também por causa da psoríase meus lábios ressecam demais e eu vivia de Bepantol até conhecer a lip mask da Laneige: é como se fosse um Bepantol muito mais denso, mais concentrado e mais potente, além de ter uma fragrância maravilhosa de frutas vermelhas.

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos e onde comprar

ONDE COMPRAR?

Já publiquei um post explicando detalhes sobre os sites de onde mais peço cosméticos. Mas, para resumir, seguem, abaixo, meus preferidos. Quem quiser saber mais detalhes como formas de pagamento, prazos, onde as novidades chegam primeiro, é melhor consultar o post original.

Tem os melhores preços e grande variedade de marcas e produtos mas o frete é pago. Compensa quando você for comprar uma quantidade razoável de produtos principalmente se eles forem pequenos e/ou leves (como tints, máscaras, etc).

Possui menos marcas que o TesterKorea e os preços são maiores mas o frete é gratuito (e por 2.50 dólares tem-se código de rastreamento). Compensa para quem quiser um ou dois produtos apenas.

E PARA TERMINAR…

Acredito que as pessoas estão em constante transformação e descoberta de si próprias, e acredito que este processo é muito mais rico quando as pessoas leem, viajam (sim, mesmo na crise), e têm contato com culturas diferentes. Mesmo este texto sendo só sobre cosméticos coreanos, na verdade ele não é só sobre cosméticos. Primeiro, porque cosméticos e moda estão extremamente mergulhados num contexto cultural, econômico, político, e apesar de muita gente achar estes temas fúteis ou superficiais existe muita história e muita coisa para se aprender quando a gente começa a ir mais fundo no assunto. E, segundo, uma pessoa se permite se apreciar mais e descobrir – ou construir – um estilo justamente quando se transforma e quando testa coisas que são diferentes daquilo que o seu contexto lhe propõe (e tem muito blog muito igual por aí, propondo sempre as mesmas maquiagens, as mesmas “técnicas”, as mesmas ideias, o batom fosco, a sobrancelha perfeitinha… teste algo diferente!). Esta reflexão, para mim, modela a verdadeira autoestima.

Desculpem o texto enoooooooooooooorme.
Um beijo,
Van

Este post foi sugestão de uma leitora: obrigada, Cris, pela ideia e pelo carinho! Um beijo pra você! Valeu a Compra - Kawaii

Este post não é um publieditorial. Os produtos foram comprados por mim para serem usados, inclusive, em resenhas no blog, e o texto expressa minha sincera opinião. Todas as fotos foram tiradas por mim (exceto a da mini máscara devidamente creditada por usar o próprio link do Instagram) e todo o texto foi criado por mim: adoro fazer isso mas consome tempo e o blog é meu hobby, não é minha principal atividade, então apenas peço que não copiem nada sem citar a fonte. Obrigada! ;)

Comprinhas: Skinfood x Snoopy

Tempinho atrás, a Skinfood lançou uma coleção super fofa em parceria com o Snoopy. Mostrei rapidamente a edição limitada num outro post e, um pouco depois, comprei alguns itens que vou mostrar aqui.

Esfoliante Black Sugar Honey Mask

Blog Valeu a Compra - Skinfood x Snoopy

Este produto foi recomendado pela Charlotte Cho em seu livro The Little Book of Skincare e como eu precisava de um esfoliante optei por ele. Já que eu ia comprar, por que não escolher a versão do Snoopy, né? O preço é o mesmo da versão convencional.

Bom, para um esfoliante, este produto é um pouquinho diferente dos que estamos acostumados. É uma máscara esfoliante, e não só um esfoliante. O modo de usar é que muda: o produto deve ser massageado sobre o rosto úmido (após a limpeza – consulte aqui a rotina completa de cuidados), como um esfoliante convencional, mas depois disso deve ser espalhado uniformemente na pele (umedeça novamente as mãos se necessário) e permanecer aí por uns 10 ou 15 minutos. Passado o tempo de pausa, enxagua-se com água morninha.

Blog Valeu a Compra - Skinfood x Snoopy

Muito importante: a máscara precisa ser aplicada no rosto úmido com as mãos também molhadas, e, ao espalhar, molhe novamente as mãos. Já vi blogs mostrando esta máscara e dizendo que se aplica no rosto seco. Não. Se fizer isso, o produto fica difícil de espalhar e pode machucar a pele.

Como o nome já diz, os ingredientes principais da máscara são o açúcar mascavo brasileiro (foi pra lá e voltou, rs), responsável pela esfoliação, e o mel, que hidrata e acalma a pele durante o tempo de pausa. E o cheirinho é maravilhoso!

A esfoliação é um passo super importante da rotina de cuidados mas é uma etapa que pode agredir um pouco a pele. Por este motivo, quem tem pele sensível, como é meu caso, sofre para encontrar um produto que não traumatize demais a pele, que possa ser usado com relativa frequência e que, ao mesmo tempo, garanta um bom resultado. Este é o melhor esfoliante que já usei justamente porque o mel e o tempo de pausa que seguem a esfoliação mecânica atuam para acalmar a pele e evitar uma possível irritação pós-esfoliação.

O pote tem 100g e custa de 5 a 8 dólares, dependendo do site; a linha do Snoopy é uma edição limitada mas ainda está disponível em alguns sites como o TesterKorea ou Cosmetic Love, e há outras versões além desta de mel e açúcar (tem uma com morangos que quero testar).

Propolis Nourishing Lip Oil

Acho que a Clarins foi a primeira marca, há alguns anos, a lançar um óleo para os lábios. Seu Eclat Minute Huile Confort Lèvres era, a princípio, uma edição limitada que esgotou rapidamente e que me fez revirar a internet atrás de um (eu adoro óleos e é difícil encontrar ingredientes que hidratem tão bem quanto alguns óleos vegetais). Não me arrependi: o óleo é bastante espesso, quase uma geleia, dura horas nos lábios, super hidrata e não fica melecado ou grudando como gloss.

Blog Valeu a Compra - Skinfood x Snoopy

Depois da Clarins também lançaram seus óleos labiais YSL, Lancôme e Milani, só pra citar algumas. O Eclat Minute, ao que parece, deixou de ser edição limitada e já tem na Sephora daqui. Meus lábios são muito ressecados e o óleo foi o melhor tratamento que já usei, mas o fato é que eu não estava mais disposta a pagar caro em todos estes que falei.

Aí veio a Skinfood e lançou a sua versão! Feita a partir de própolis e mel, o óleo é também bem espesso – não tanto quanto o da Clarins mas bem parecido, em textura e em poder hidratante. Mas é mais fofo! E bem mais barato: sai, na média, de 7 a 10 dólares contra os 130 reais do Eclat Minute na Sephora. São duas opções mas não notei diferença entre elas além da cor. Cor, esta, que não importa muito já que estes óleos ficam transparentes nos lábios (por isso nem fiz swatches).

Blog Valeu a Compra - Skinfood x Snoopy

Assim como a máscara esfoliante, apesar da edição limitada ainda é possível encontrá-lo em alguns sites, como o Cosmetic Love. Ao contrário da máscara, este produto foi lançado na coleção do Snoopy e não tem versão convencional, então quem quiser experimentar é melhor correr. ;)

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Clique aqui!

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

5 passos para diminuir a aparência dos poros

Oi, oi, pessoal! Algumas pessoas já me perguntaram se existe algum produto de tratamento para a pele ou algum truque de maquiagem que seja, de fato, efetivo na diminuição dos poros e este post, a princípio, é até triste porque a resposta é: não! Mas, calma, nem tudo está perdido. =)

Blog Valeu a Compra - Como diminuir a aparência dos poros

Probleminha chato que aflige principalmente quem tem pele oleosa, a aparência dilatada dos poros pode ser melhorada mas é fundamental que fique claro o seguinte: o tamanho dos poros é definido pela genética e não existe nada, absolutamente nada, que mude isso. Mas é possível adotar uma série de hábitos – e alguns truques – que diminuem a aparência do tamanho dos poros no rosto – e não os poros em si. Já ajuda, certo?

Como Japão e Coreia do Sul têm uma neura ENORME relacionada a poros aparentes (e, consequentemente, 1 milhão de produtos diferentes para lidar com isso) e como sou uma verdadeira fã e shopaholic dos cosméticos coreanos, são eles que vou usar como exemplo neste post. Mas, entendido o conceito, você pode substituir estes produtos por itens mais facilmente encontrados aqui no Brasil, caso queira. Vamos lá?

1. Mantenha a pele sempre muito limpa

São grandes as chances de sua rotina de limpeza não estar sendo suficiente para manter sua pele realmente limpa.

Se você utiliza uma espuma de limpeza própria para o rosto até duas vezes ao dia, saiba que existem impurezas – como o resíduo do protetor solar ou mesmo a poluição – que não saem com este tipo de produto. E, não! – não adianta passar a lavar o rosto mais vezes ao dia. Isto, aliás, piora o caso, já que remove a hidratação natural da pele.

Quando escrevi sobre a rotina coreana de cuidados com a pele, expliquei que coreanos e japoneses limpam a pele em duas etapas: utilizam, primeiro, um balm à base de óleo que dissolve o protetor solar (e a maquiagem, e poluição, e etc…) e sai facilmente com água morna. Pode ser utilizado, inclusive, em pele oleosa. A segunda etapa da limpeza utiliza uma espuma convencional à base de água que finaliza o processo tirando, inclusive, algum resíduo do balm anterior. Meus balms de limpeza favoritos: Clean It Zero da Banila Co. e o Naked Cleansing Oil Cream da VDL.

Blog Valeu a Compra - Como diminuir a aparência dos poros

Teoricamente, você pode utilizar qualquer óleo vegetal nesta etapa. Óleo de coco, azeite de oliva, óleo de amêndoas, todos eles vão dissolver até o protetor solar mais difícil de tirar. O problema vem depois: você vai sofrer para tirar o óleo do rosto. Os produtos específicos para isto, como os balms coreanos, se desfazem em contato com a água morna e saem quase que sozinhos e em sua totalidade só de entrar em contato com a água (eles são aplicados no rosto seco), mas este formato ainda é raro por aqui. Uma boa opção é utilizar um demaquilante em óleo. Já testei o Óleo Demaquilante Karité, da L’Occitane, e ele é perfeito!

Para mais detalhes sobre a limpeza dupla, veja este post.

2. Utilize acessórios que ajudem na limpeza profunda

Vamos à parte nojenta: os poros são buraquinhos onde é muito fácil entrar sujeirinhas e de onde é muito difícil tirá-las.

Há anos, os coreanos utilizam pinceis próprios para fazer a segunda etapa da limpeza, que utiliza uma espuma à base de água, em vez de espalhar e massagear a espuma com as próprias mãos. Estes pinceis são capazes de expulsar as impurezas dos poros até nos cantinhos mais difíceis, já que há pinceis menores próprios para os cantinhos do nariz, por exemplo. Sabe a famosa Clarisonic (e versões parecidas, como a da Mary Kay)? É praticamente o pincel coreano mas com um motorzinho, já que no ocidente as pessoas são mais preguiçosas.

Blog Valeu a Compra - Como diminuir a aparência dos poros

3. Fuja de produtos com álcool!

O tônico adstringente, muito comum no ocidente, é um produto com álcool cujo objetivo – diz o rótulo – é limpar e remover o excesso de oleosidade da pele. O álcool, no entanto, oferece uma falsa sensação de alívio perigosa: ele destrói a barreira natural protetora da pele causando ressecamento e levando à piora da inflamação, acne e oleosidade.

Existem alguns ingredientes específicos que são bastante eficientes para controlar a acne e a oleosidade, como o ácido salicílico, o peróxido de benzoíla, a vitamina A, a melaleuca, cada um com suas vantagens. Se você sente que seu caso de oleosidade está fora de controle, o melhor a fazer é procurar um dermatologista que vai avaliar sua pele e indicar o melhor ingrediente.

Adote produtos suaves à sua pele. E tenha em mente que um sabonete, por mais suave que seja, é alcalino devido a seu próprio processo de fabricação (e o PH do rosto é levemente ácido). Portanto, lavar o rosto, mesmo com um produto suave, tende a pele ao ressecamento. Existe uma forma de controlar isto? Sim, com os tônicos. Não os adstringentes, que mencionei antes, mas os tônicos de verdade, que são praticamente uma água transparente cujo PH ajuda a restaurar o equilíbrio da pele após a limpeza. Para saber mais sobre estes tônicos, veja este post. No Brasil, o Boticário tem um tônico assim em sua linha Active, a Anna Pegova tem o Tonique Doux e a L’Occitane tem o tônico Karité (da mesma linha do demaquilante em óleo que mencionei anteriormente). Todos os 3 sem álcool.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

4. Dê uma mãozinha à renovação celular

Esfoliar o rosto uma ou duas vezes na semana faz parte do processo de limpeza e ajuda a preparar melhor a pele para os produtos que são aplicados depois. Dê uma atenção especial à zona T: testa, nariz e queixo, onde a oleosidade costuma estar concentrada e a aparência dos poros, maior. Na Coreia, existe uma série de produtos específicos para esta região e os mais comuns são máscaras (em creme) ou fitinhas adesivas que devem ser aplicadas por um tempo (20 ou 30 minutos) e que removem células mortas, cravinhos, etc. Mas um bom esfoliante facial já resolve esta parte.

Blog Valeu a Compra - Como diminuir a aparência dos poros

TonyMoly Egg Pore Set: contém balm de limpeza que remove cravos, células mortas e outras impurezas; cooling pack que resfria a pele e contrai os poros; e primer que “alisa” a pele e equilibra a oleosidade.

Blog Valeu a Compra - Como diminuir a aparência dos poros

Para quem tem muitos cravinhos, uma boa opção são as fitinhas adesivas de uso unitário. Elas devem ser levemente umedecidas antes de aplicadas e após 15 ou 20 minutos, quando já estão secas, são removidas e levam consigo todas as impurezas da pele. Sim, é nojento. E, sim, o resultado na pele é muito bom! Muitas marcas têm suas versões destas fitinhas, basta procurar nos sites coreanos (veja no final deste post) por nose strip ou nose patch. Para quem já conhece e gosta da marca japonesa Bioré, ela também tem estes removedores.

Outro produto que acelera a renovação celular são as essências com ingredientes fermentados. É uma categoria de produto que ainda não existe no ocidente mas que é considerada como o grande responsável da radiante pele coreana. Para saber mais, veja este post.

5. Finalize com a maquiagem correta

Existe um truque que é utilizado no carnaval todo ano há décadas: as passistas cobrem bumbum e coxas com uma misturinha de óleo e glitter para disfarçar imperfeições e celulite. O que isso tem a ver com os poros e com a maquiagem do rosto? Simples: quanto mais fosca, mais matte, uma maquiagem for, mais visíveis ficam as imperfeições – incluindo a aparência dos poros.

É muito difícil tocar neste assunto porque as brasileiras AMAM base matte, batom fosco e pó compacto. Mas se você tem poros dilatados, este arsenal NÃO É seu amigo, é hora de repensar sua maquiagem, sério mesmo.

Se você mantiver a oleosidade sob controle (adotando os hábitos que explorei nos outros tópicos) e mantiver sua pele equilibrada e hidratada, pode conseguir uma bela maquiagem natural, para o dia a dia, com proteção solar e hidratante, utilizando apenas um blur (coreano, de preferência, como o Beauty Shot Face Blur da Etude House) e uma cushion (também coreana, que é hidratante e tem FPS sempre bem alto). E só. A textura de uma pele bem cuidada muda e passa a exigir menos maquiagem.

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Boa alternativa à cushion é o BB cream M Perfect Cover da Missha, que já tem no Brasil.

Se você não quiser comprar (e esperar chegar) os cosméticos coreanos, adote um primer que não seja muito sequinho (como o Flower Perfection da Bourjois ou – se estiver disposta a gastar um pouco mais – o Météorites Perles da Guerlain, que dá uma iluminada DI-VI-NA no rosto) e uma base iluminadora em vez da matte. E não finalize com pó compacto! Se estiver insegura com a oleosidade, experimente um pó solto, o mais fino que encontrar, apenas na zona T. Dentre os cosméticos coreanos, há o que chamam de pore powder ou pore pact, que são pós extremamente, absurdamente finos, alguns compactos com aquele acabamento que parece creme (que você passa o pincel mas não vê os pozinhos, como o Pro Bronze Fusion da Make Up For Ever que mostrei neste post) e estes pós não servem para finalizar uma maquiagem ou deixá-la fosca, mas são aplicados somente em áreas críticas no rosto para reabsorver oleosidade e suor durante o verão (que é bem intenso em Seul).

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Clique aqui.

Beijinhos!
Van

Este post não é um publieditorial.

Descomplicando a rotina de cuidados com a pele

Recentemente, fiz uma série de posts sobre os 10 passos da rotina coreana de cuidados com a pele. Muitas pessoas me procuraram desde então para entender se todos estes passos eram mesmo necessários, se não era tudo muito complicado, se não havia um excesso de produtos, etc.

A rotina de 10 passos tem uma lógica perfeita para que a coisa toda funcione, principalmente o sérum (encarado por muitas pessoas como o item mais importante dos cuidados com a pele – já conheci gente que – pasmem! – usava SÓ o sérum e depois ficava reclamando que o produto não funcionava) e o hidratante (que previne muitos problemas e por si só pode resolver outros). Alguns produtos, na rotina original, existem “apenas” para potencializar o efeito de outro.

Resolvi escrever este post para mostrar que é possível simplificar as etapas mas não simplesmente ignorando passos e jogando produtos fora. E, antes de prosseguir com este novo texto, eu gostaria de deixar algumas coisas claras.

Blog Valeu a Compra - Comprinhas no TesterKorea

Minha rotina {quase} completa.

  • Apesar de ter aproximadamente 10 passos (e provavelmente 10 produtos), a rotina original não é nem tão trabalhosa e nem toma tanto tempo; nem todos os passos são feitos diariamente e muitos produtos tem uma textura líquida que é rápida de passar (tônico e essência, por exemplo);
  • A rotina original permite que você altere facilmente o foco de tratamento trocando, muitas vezes, apenas 1 ou 2 produtos e, principalmente, permite que você ataque mais de um problema de uma só vez. Uma rotina “simplificada”, que usa só 2 ou 3 itens, ao todo, não torna isso possível;
  • A rotina original trata melhor problemas como pele sem vitalidade, com manchas e/ou linhas finas da idade, e é mais indicada para quem já não está assim mais tão novo, rs. Se você tem 20 anos, um pouco mais ou um pouco menos, o texto de hoje pode ser bom para você. Se você, como eu, está nos seus 35 ou mais, busque uma rotina completa de cuidados.

Alertas feitos, vamos lá!

Maxclinic Oil Foam Cleanser

Este produto para limpeza da pele foi desenvolvido para juntar em um só passo a limpeza dupla utilizada na rotina seguida pelos coreanos até então. Trata-se de um óleo que se transforma em espuma ao ser massageado no rosto e que consegue dissolver os componentes do protetor solar (o cosmético mais difícil de limpar da pele e que só é removido com um produto à base de óleo), maquiagem à prova d’água, impurezas de poluição e o excesso de oleosidade produzido pelas glândulas sebáceas.

Blog Valeu a Compra - Descomplicando a rotina de cuidados com a pele

A Maxclinic vendeu 1 milhão de frascos deste óleo em 2015 na Coreia e – nem preciso dizer – ele está na lista dos cosméticos mais vendidos por lá, é como se um frasco tivesse sido vendido a cada 10 segundos. Ele está disponível em várias opções com diferentes ingredientes visando diferentes preocupações ou problemas de pele. Para saber onde comprar, veja este post.

Shara Shara Honey Bomb All In One Ampoule

Este produto conquistou as americanas no ano passado e ganhou bons editoriais em várias revistas de beleza por lá. A proposta é substituir tônico, essênciasérum e hidratante por ele. Não testei, mas a proposta é ambiciosa e existem vários bons reviews em blogs por aí. Ele entrou na minha lista de futuras compras mas por enquanto sigo com os tradicionais ingredientes fermentados na rotina.

Blog Valeu a Compra - Descomplicando a rotina de cuidados com a pele

Para saber onde comprar, veja este post.

E para finalizar?

Como mencionei no início do post, para quem é jovem e tem uma boa pele, sem muitos problemas para tratar e/ou prevenir, dá pra se jogar nesta proposta sem medo. Eu ainda estou com as minhas inseguranças mas confesso que fiquei com vontade de conhecer os produtos, talvez um bom caminho seja tê-los aqui e deixar para usá-los nos dias em que bate a preguicinha de seguir a rotina completa, às vezes acontece.

Blog Valeu a Compra - Descomplicando a rotina de cuidados com a pele

Para a rotina da manhã, penso que a cereja do bolo seria uma boa cushion (coreana, claro, mesmo MAC e Lancôme tendo lançado as suas – ambas sem FPS): funciona como uma base leve, hidrata, suporta bem o calor sem derreter e tem fator de proteção solar bem alto (normalmente 42 ou 50). Aliás, a cushion é perfeita para carregar na bolsa e retocar tanto maquiagem quanto protetor solar durante o dia. ;)

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Os favoritos de 2015!

E para abrir o blog em 2016, nada melhor que um post com os favoritos absolutos de 2015!

Blog Valeu a Compra - Favoritos - Janeiro 2016

Meus escolhidos:

Para os olhos,  de todas as máscaras que tenho, a mais usada nos últimos tempos foi a They’re Real da Benefit. Bom, pra mim, Benefit é o tipo de compra que nunca dá errado. Esta máscara vem em muitos kits da marca e tem miniatura, também, na Sephora. Tenho poucos cílios, são curtos, fininhos e claros, e esta máscara alonga e dá um super volume. Ela só não curva muito, o que eu faço antes com o famoso-melhor-do-mundo curvex do Shu Uemura. Ele é meio difícil de achar por aqui (e se achar vai ser beeeeem caro), mas em sites de fora (alô, eBay) é fácil encontrar por uns 50 reais.

Para os lábios, hidratação nunca é demais. Nunca gostei muito dos tints por causa da textura sequinha (tenho um problema sério com pele seca por causa da psoríase). Mas quando a Benefit (olha ela aí de novo!) lançou os balms para fazer parzinho com seus tints, fui direto no lilás-orquídea maravilhoso da dupla Lollibalm e Lollitint (ela chegou a lançar os kits com as duplinhas de miniaturas lá fora, mas eles não vieram para cá, buá). A cor do tint dura muito tempo e o balm, por cima, desfaz a textura sequinha e super hidrata (e o tint tem a vantagem de ser usado, também, como blush). Se precisar hidratar mais, não tem erro com a Manteiga de Karité da L’Occitane.

Para a face, em tempos de strobing, os iluminadores que mais usei foram as duas versões do Secret Beam da coreana Etude House. Usei o douradinho durante o verão e o outro no resto do ano. Eles têm um brilho discreto super bonito e bem suave que dá pra ir compondo, aos poucos, com um pincel bem fofinho, como esse pincel de blush da mesma marca.

E foi em 2015 que comecei a seguir a rotina coreana de cuidados com a pele. Com poucas semanas, já notei uma super melhora na hidratação, textura e tom da pele e passei a usar bem menos maquiagem. Base, por exemplo, não uso mais. Fico só no M Perfect Cover BB Cream da coreana Missha (que chegou oficialmente no Brasil) e alterno com o Precious Mineral Moist Any Cushion da Etude House (que já mostrei neste post). Os 2 têm proteção solar: respectivamente FPS 42 e 50.

Foi, também, por causa da rotina coreana, que conheci o óleo em balm Naked Cream da coreana VDL. Usava, de início, apenas para remover maquiagem – e é o melhor removedor de maquiagem que já conheci! – e passei a utilizá-lo, diariamente, na limpeza dupla do rosto quando estudei mais sobre a rotina coreana.

Estes foram os meus favoritos em 2015. Quais são os seus?

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Os 3 diferentes tipos de hidratantes: você sabe reconhecer?

Sempre comento, aqui no blog, o quanto a hidratação tópica é importante para a pele e como alguns problemas e condições de pele são erroneamente tratados de outra forma quando podem ser melhorados ou solucionados com o uso correto do hidratante.

Você sabia que hidratante não é tudo igual? Muita gente, hoje, já sabe que aquele creme corporal com cheirinho maravilhoso chamado de “desodorante hidratante” não é, de fato, um hidratante de verdade, capaz de manter sua pele hidratada, macia e protegida. Ele é perfeito para quem quer ficar perfumado, e só.

Mas, mesmo quando a gente olha para os “hidratantes de verdade”, cremes mais potentes, muitas vezes sem fragrância, e que conseguem proteger, devolver ou manter a hidratação da pele, há diferenças. Este produtos possuem funções bem distintas  e as diferenças estão profundamente relacionadas aos ingredientes principais da fórmula. Confira:

Umectantes

As loções umectantes têm a capacidade de atrair, absorver e manter por perto as moléculas de água. Por si só, este tipo de creme não hidrata a pele, mas se aplicado após o banho, quando a pele já está umedecida, consegue manter a pele hidratada por mais tempo. Após o banho, aliás, é o melhor momento para aplicar este tipo de produto.

Uma outra vantagem destes produtos é que muitos ingredientes que têm características umectantes acabam apresentando outros benefícios à pele, como é o caso do mel e da aloe vera (conhecida popularmente como babosa) que são, ambos, antioxidantes e anti-inflamatórios.

Portanto o mel, a aloe vera, a glicerina, o colágeno e a ureia (esta última compõe, em diferente concentração, toda a linha Ureadin, que já usei em meus focos de psoríase e é ótima) são alguns exemplos de ingredientes que fazem parte deste grupo.

Blog Valeu a Compra - Os 3 tipos de hidratantes

Oclusivos

Os produtos desta categoria não hidratam a pele mas criam uma barreira protetora que impede a perda de água, que é o principal problema de quem tem pele desidratada e ressecada. As peles oleosas não sofrem muito com falta de hidratação justamente porque os óleos produzidos agem como uma película protetora que evita o escape da hidratação natural da pele. Boa notícia para quem tem pele oleosa: os sinais de envelhecimento, como as linhas finas, demoram mais para chegar.

É preciso tomar cuidado com os produtos oclusivos porque se eles forem aplicados com a pele seca e desidratada, este quadro se agrava. O produto impede que um agente hidratante penetre na pele depois. O melhor uso para esta categoria de hidratante é nutrir a pele antes com um bom ingrediente específico para isso (preferencialmente após o banho, com a pele ainda úmida) e selar a hidratação com o ingrediente oclusivo.

São exemplos deste grupo os óleos minerais (como o Johnson’s Baby) e demais derivados do petróleo como a parafina e a vaselina; o silicone, a lanolina (extraída de lã de carneiro e presente no tradicional creme Nívea), a cera de abelhas, a lecitina (extraída de soja ou da gema de ovo) e as manteigas extraídas de plantas e frutas (manga, coco, karité).

Blog Valeu a Compra - Os 3 tipos de hidratantes

Emolientes

O hidratante emoliente é o único que posso dizer que hidrata de verdade. Os ingredientes deste grupo conseguem penetrar na pele e preencher as “lacunas” secas entre as células, o que não só deixa a pele mais macia e hidratada como melhora sua flexibilidade.

Os emolientes também possuem uma pequena característica oclusiva, impedindo a hidratação de “fugir” da pele, mas esta oclusão é bem mais fraca e dura menos tempo com relação aos oclusivos reais. Os cremes e loções emolientes tendem a ser menos espessos e, consequentemente, mais fáceis de espalhar do que os oclusivos.

Assim como alguns ingredientes umectantes, os emolientes também costumam apresentar alguma nutrição adicional à pele. E os produtos desta categoria apresentados em forma de óleo criam uma barreira protetora que previne o ressecamento.

Os ingredientes mais comuns deste grupo são os óleos vegetais (amêndoas, argan, coco – o óleo, já que a manteiga é oclusiva – jojoba, oliva, maracujá, uva, etc), que podem ser encontrados como óleo ou como parte da formulação de cremes e loções (para quem não gosta da textura do óleo). Quando parte da fórmula, é bastante comum as marcas cosméticas usarem mais de uma planta na composição.

Blog Valeu a Compra - Os 3 tipos de hidratantes

Qual a melhor forma de se hidratar, afinal?

Claro que cada tipo de pele merece um cuidado com produtos e ingredientes diferentes e o melhor conselho deve ser buscado junto a um dermatologista. Mas penso que uma regrinha pode ser tirada desta lição: os umectantes requerem a pele previamente umedecida, sendo ótimos para usar após o banho. Os emolientes podem ser aplicados depois dele, quando a pele já estiver secando, e são ótimos candidatos para serem levados na bolsa e reaplicados durante o dia. Os oclusivos podem ser usados depois da hidratação principal (após a aplicação do umectante e emoliente depois do banho) e direcionados apenas às áreas mais ressecadas do corpo, como calcanhares, joelhos e cotovelos.

Outro ponto é que alguns fabricantes misturam, num mesmo produto, ingredientes de 2 ou dos 3 grupos. Aqui vale o que sempre falo no blog: ler, pesquisar, se informar é sempre válido, mas não tenha medo de testar os produtos para encontrar aquele que melhor se adapta à sua pele e à sua rotina.

Para saber mais, dê uma olhadinha nos livros Korean Beauty Secrets: A Practical Guide to Cutting-Edge Skincare & Makeup de Kerry Thompson e Coco Park e The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin da Charlotte Cho.

É isso!

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Rotina coreana de cuidados com a pele: tratar

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Etapa anterior: pré-hidratar | próxima etapa: hidratar e proteger

Nesta etapa vamos atacar problemas específicos da pele. É aqui que ocorre uma atenção maior se há linhas finas que merecem cuidados, ou se a pele está com acne, ou se há manchas, etc. Não significa que nas outras etapas não há um cuidado específico: pelo contrário. Em cada passo, você pode lançar mão de um produto que, como bônus, ofereça uma característica adicional além de sua função principal. Como mencionei no post anterior, é muito comum, por exemplo, as essências ajudarem a uniformizar o tom da pele clareando as manchas.

O que faz este passo merecer o título de tratar um problema específico da pele é a concentração do produto. Entram em cena os séruns e as ampolas. No ocidente, os séruns já são conhecidos. São líquidos espessos, bastante concentrados, que vêm normalmente num frasco com um conta-gotas. Como ele é muito concentrado, normalmente uma ou duas gotas bastam para aplicar no rosto inteiro. No mercado coreano, além dos séruns existem, também, as ampolas. A diferença que é a ampola tem uma concentração ainda maior de nutrientes (e é, por causa disso, mais espessa ainda). É como se pegássemos a essência e levássemos para ferver, deixando reduzir até que toda água e demais líquidos usados como veículos evaporassem, sobrando apenas um “caldo grosso” super concentrado de nutrientes.

Este passo é opcional e você deve inclui-lo em sua rotina apenas se há alguma preocupação específica que mereça prevenção ou alguma condição específica que deva ser tratada mais intensamente. Você pode, ainda, adotar um sérum ou uma ampola para intensificar as outras etapas e enriquecer sua rotina: manter o tom de pele uniformizado mesmo que não haja manchas muito perceptíveis, por exemplo. Após adotar a rotina coreana, com o passar do tempo você vai perceber que sua pele ficará cada vez mais equilibrada e com menos problemas pontuais que mereçam ser “atacados” (se estiver tudo bem com a sua saúde e não houver nenhum problema adjacente que possa refletir em sua pele).

Como usar?

Um sérum ou uma ampola são apresentados, normalmente, em frascos de vidro com um conta-gotas. Se for este o caso, provavelmente de 2 a 3 gotas de produto aplicadas diretamente na pele bastam para ser espalhadas no rosto inteiro. Se o produto for destinado a um uso pontual, a área sob os olhos, por exemplo, você vai usar uma dose ainda menor. Os séruns e as ampolas entram na rotina, na maioria dos casos, somente à noite. São líquidos sensíveis e alguns devem ser armazenados no refrigerador, leia a embalagem.

Produtos recomendados pela autora no livro

  • Klairs Freshly Juiced Vitamin C Drop Serum: a vitamina C já é famosa por deixar a pele mais radiante. Este sérum ajuda a uniformizar o tom da pele clareando tons arroxeados sob a área dos olhos e cicatrizes de acne;
  • Missha Time Revolution Night Repair New Science Activator Ampoule: melhora a elasticidade da pele e a aparência dos sinais da idade, como as linhas finas;
  • RE:P Ultra Moist Gel Oil: fornece uma hidratação extra para peles extremamente ressecadas, contém óleo das sementes de argan e jojoba.

Produto que utilizo

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Minha escolha é a Time Revolution Night Repair Borabit Ampoule, da Missha, que restaura a elasticidade da pele, hidrata profundamente as linhas finas para que suavizem e ajuda a clarear manchas. Esta ampola já foi comparada com – e considerada tão boa quanto – o Advanced Night Repair Serum da Estée Lauder, mas na minha opinião ela ganha pela vantagem do preço: aproximadamente 30 dólares a da Missha (50ml) contra 60 dólares do sérum da Estée Lauder (30ml).

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Rotina coreana de cuidados com a pele: esfoliar

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Estapa anterior: limpar | próxima etapa: tonificar

A terceira etapa desta rotina é a esfoliação, que é o meio pelo qual se removem as células mortas da superfície da pele contribuindo, assim, para o processo de renovação celular. A esfoliação também ajuda a reduzir a aparência dos poros (só a aparência, já que o tamanho dos poros é determinado geneticamente) e prevenir cravos e espinhas.

Assim como a limpeza, acredito que a esfoliação não seja um mistério para muita gente, mas alguns pontos importantes merecem ser discutidos. Bora lá!

O primeiro deles é que não existe um número mágico que diz quantas vezes você deve esfoliar seu rosto por semana. Como mencionei na etapa da limpeza, você precisa observar sua pele e é ela quem dará esta resposta. Comece a sua rotina e preste atenção. Quer dicas? Se seu rosto estiver com um aspecto ressecado e sem luminosidade (aquele brilho saudável de pele hidratada e não de aspecto oleoso), você está esfoliando pouco. Por outro lado, se sua pele estiver vermelhinha e descamando, ela está machucada: você está esfoliando demais. E fique de olho porque esta necessidade pode, sempre, variar. Durante o inverno, por exemplo, é comum precisar aumentar as esfoliações já que a pele resseca mais.

Outro ponto é que existem 2 tipos de esfoliação: a química e a mecânica. A mecânica, que deve ser a mais conhecida, é aquela onde usamos algum meio físico para fazer a esfoliação, como os grãozinhos presentes nos cremes para este propósito, ou mesmo uma bucha vegetal. Estes grãozinhos podem ser cristais de açúcar ou sal marinho, por exemplo. Algumas marcas ainda utilizam partículas de plástico (microesferas de polietileno é o termo correto) para garantir a textura “arenosa” em suas loções e estas partículas estão poluindo rios e mares já que passam direto pelos filtros usados no tratamento de água. Nos EUA, o estado de Nova Iorque, dentre alguns outros, baniu o uso dessas microesferas pela indústria cosmética mas, apesar do alerta dos ambientalistas, muitas marcas seguem usando (em outros lugares) e muitos países seguem permitindo este uso. Na dúvida, pesquise, veja os ingredientes (as esferas aparecem, normalmente, como polyethylene), e prefira uma opção mais amiga do meio ambiente.

A esfoliação química ocorre quando um ingrediente, normalmente um ácido, é responsável por “quebrar” a ligação entre as células mortas e a superfície da pele e, assim, removê-las. Este procedimento é chamado, também, de peeling.

Alguns produtos juntam a esfoliação química e a mecânica. Eles são chamados de gomage (ou gomagem) e apresentam uma concentração baixa de um ácido esfoliante além de produzirem, depois da aplicação, uma película que, ao ser esfregada, acaba se transformando em uns “pedacinhos” de produto que fazem esfoliação mecânica.

Como fazer?

A lista de esfoliantes disponíveis no mercado é E-NOR-ME então a melhor forma de aplicar o produto é seguindo as instruções no rótulo, sorry =D

Para alguns (os mecânicos), só é preciso aplicar no rosto úmido, esfregar um pouquinho e enxaguar. Já outros, normalmente os que acrescentam à esfoliação mecânica um ácido de esfoliação química, é preciso aplicar e esperar um tempo para remover (e precisa remover todo o produto, sem deixar vestígio, caso contrário, os ácidos continuam agindo). As gomages, por sua vez, precisam ser aplicadas no rosto seco.

Por toda essa diferença, apenas siga as instruções do fabricante. ;)

Produtos recomendados pela autora no livro

  • Skinfood Black Sugar Mask Wash Off;
  • Neogen Bio-Peel Gauze Peeling Wine;
  • AmorePacific Treatment Enzyme Peel;
  • Goodal Phytowash Yerba Mate Bubble Peeling.

Produto que utilizo

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Eu gosto muito (mas tenho de parar de gostar!) dos esfoliantes da Mary Kay. Tinha aqui para o rosto, para o corpo, para as mãos… Mas a Mary Kay é uma das marcas que utiliza as esferas de plástico em seus produtos (exceto nos estados dos EUA onde a lei baniu), e eu decidi abrir mão deles enquanto a fórmula não mudar por aqui.

No rosto, estou usando uma gomage da marca Rosette que comprei no Japão durante minhas férias no ano passado. Ela mistura a esfoliação química feita com alfahidroxiácido (o famoso AHA) extraído de maçã com a esfoliação mecânica feita com “pedacinhos” que resultam do próprio produto depois que ele seca na pele. Comprei numa farmácia e paguei 3 dólares. Como este frasco está acabando, encomendei o Gommage Visage Booster d’Éclat da Bourjois para continuar a rotina (R$ 34 na Sephora).

No corpo, uma vez por semana, uso os cristais esfoliantes Vitória-Régia Flor do Dia da L’Occitane Au Brésil. São cristais de açúcar embebidos em óleo vegetal e eles deixam a pele simplesmente perfeita! Super recomendo.

Nos lábios, que ressecam muito, uso quase todos os dias o Kissing Sugar Lip Scrub, da coreana Shara Shara. Também são cristais de açúcar misturados a um balm super hidratante. Depois de esfregar o produto nos lábios, os cristais acabam se dissolvendo e o balm permanece.

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Rotina coreana de cuidados com a pele: limpar

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Próxima etapa: esfoliar

Imagino que não seja uma surpresa dizer que a etapa inicial da rotina coreana de cuidados com a pele seja a limpeza. A surpresa talvez esteja em como esta limpeza é feita. Não é tão simples como só lavar o rosto durante o banho.

Não é verdade que esta rotina é uma sequência religiosa de x passos com produtos muito bem definidos. Também não é verdade que só é possível segui-la usando cosméticos coreanos. Existem, claro, alguns produtos que são fundamentais para a coisa toda funcionar (e algumas categorias de produtos só existem nas marcas asiáticas). Mas nem todas as etapas são obrigatórias e nem todos os passos precisam ser feitos todos os dias. E uma vez que você chega no roteiro que melhor se adapta à sua pele, nem todas as etapas e produtos precisam ser utilizados pela manhã e à noite.

A verdade absoluta é que, antes de mais nada, você precisa aprender com a sua pele. É preciso analisá-la, dia a dia, pra entender como ela está reagindo, e ir aprendendo a dosar produtos e ingredientes (por isso a leitura do livro é fortemente indicada). Se um tônico faz sua pele “queimar” (ah, os “tônicos adstringentes”, repletos de álcool, que o ocidente direciona a quem tem pele oleosa e acne… quem nunca usou?), ele não está te fazendo bem, acredite. Se a espuma de limpeza parece “repuxar” seu rosto quando você está se enxugando, saiba que isso não é um “efeito tensor” que está devolvendo firmeza à sua pele, isso é PH alcalino demais que está ressecando seu rosto.

Os produtos coreanos são, em sua maioria, muito suaves. E cada passo (com seu produto) tem uma função bastante específica. É justamente esta sobreposição, numa ordem correta, que faz com que a rotina funcione. E bastante disciplina, lógico. Como falei no post anterior, não existe milagre. E a limpeza é tão importante para que os demais produtos funcionem, e levada tão a sério, que coreanos limpam o rosto duas vezes em sequência. Sim, você leu certo: é a double cleansing, adotada também por japoneses, que mesmo utilizando produtos suaves promete uma limpeza profunda. Vamos lá?

1º. Pré-limpeza (oil-based): remoção de maquiagem e a limpeza com óleo


Os produtos utilizados diariamente como o protetor solar, os BB creams, maquiagens à prova d’água, e mesmo o suor, a poluição, vão se acumulando na pele e não são facilmente removidos apenas com uma espuma de limpeza à base de água. É aqui que entra o óleo.

Para quem não conhece os produtos de limpeza à base de óleo pode soar estranho ter de aplicar óleo no rosto, mas a verdade é que somente o óleo é capaz de remover com eficiência, sem agredir a pele, certas impurezas. Uma espuma de limpeza sem óleo, à base de água, não consegue eliminar totalmente resíduos oleosos da pele.

Embora algumas marcas ocidentais (como Guerlain, L’Occitane e MAC) estejam lançando seus óleos de limpeza, e embora você possa fazer esta limpeza utilizando qualquer óleo vegetal, só vi nas marcas coreanas um produto que é um balm, um óleo na textura e consistência de creme. Comprei o Naked da VDL (numa edição especial em parceria com o Kakao Talk, aplicativo de bate-papo muito famoso e usado na Ásia) pensando que era apenas para remover a maquiagem. Usei, pela primeira vez, numa noite que voltei de uma festa de casamento e estava com uma maquiagem bastante carregada, especialmente nos olhos. E achei sensacional como esse óleo-creme sem perfume dissolveu minha maquiagem com facilidade absurda, sem arder pele ou olhos, e sem esfrega-esfrega. Depois que li o livro, incorporei este produto na minha rotina diária (mesmo quando não uso maquiagem).

Como fazer?

Se você estiver utilizando um óleo de uma marca ocidental, siga as instruções no frasco. Mas para esses balms – mágicos! – coreanos, proceda assim: ainda com a pele seca, aplique uma pequena quantidade do produto em cada bochecha, na testa, nariz e queixo. Com as mãos secas, faça movimentos circulares suaves no rosto. O produto, com o calor das mãos, começa a derreter e vira, agora sim, um óleo mais fluido. Massageie mais um pouco. Molhe as palmas das mãos e massageie mais. Em contato com a água, o óleo se transforma num creme leitoso bastante fluido e fica bem fácil de enxaguar. Eu disse que você pode usar um óleo vegetal qualquer nesta etapa, mas ao optar por um produto específico para isso você terá este benefício, de conseguir tirar o excesso com muita facilidade.

Produtos recomendados pela autora no livro

  • Banilla Co. Clean It Zero Classic;
  • 3 Concept Eyes Lip & Eye Remover;
  • Tony Moly Floria Brightning Cleansing Oil;
  • Skinfood Brown Rice Oil Cleansing Tissue.

Produto que utilizo

VDL Naked Cleansing Oil Cream.

Quem não quiser comprar produto coreano e ter de esperar pacientemente pela sua entrega, uma boa opção, que vende no Brasil, é o Óleo Demaquilante Karité da L’Occitane.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

2º Limpeza (water-based): sabonete ou espuma de limpeza


Agora é hora de lavar seu rosto novamente =D

Seguir uma rotina de limpeza que utiliza um produto oil-based e um produto water-based em sequência é a melhor forma de eliminar com eficiência o máximo de impurezas, incluindo aquelas que causam irritação e deixam a pele vermelhinha.

Provavelmente este passo não é segredo para ninguém. Você pode seguir utilizando seu produto de costume, desde que ele não lhe cause nenhum desconforto. Se alguma sensação “estranha” aparecer, por menor que seja, como sentir a pele mais seca que de costume, é hora de testar uma nova opção.

Como fazer?

Com o rosto já molhado (depois de enxaguar ligeiramente a limpeza oil-based com água morna), faça uma espuma na palma das mãos com o seu produto de limpeza, seja ele sabonete em barra ou líquido, espuminha ou creme. Quando a espuma estiver formada, aplique-a sobre o rosto com movimentos circulares e suaves. Alguns produtos não fazem espuma, neste caso aplique-o, também, primeiro nas palmas das mãos e esfregue uma na outra antes de levar ao rosto. Massageie durante 1 ou 2 minutos e enxague. Quando for secar o rosto, nada de esfregar a toalha na cara haha! Simplesmente pressione a toalha contra a face, umas 2 ou 3 vezes devem bastar. Simples.

Produtos recomendados pela autora

  • Neogen Dermalogy Real Fresh Green Tea Foam;
  • Su:m37 Miracle Rose Cleansing Stick;
  • Benton Honest Cleansing Foam.

Produtos que utilizo

Pela manhã eu não faço a limpeza dupla, apenas a water-based. Neste caso, uso a espuminha Mini Bebe da It’s Skin com extrato de romã que é bem suave e tem princípios calmantes. À noite, quando faço a double cleansing, uso a espuminha Happy da Etude House que mostrei aqui.

Quem não quiser comprar uma espuminha coreana, sugiro a Espuma de Limpeza de Chá Verde e Verbena, da Anna Pegova. É maravilhosa, refrescante, calmante. Minha pele é super sensível e se irrita facilmente com cosméticos, e esta espuma super funcionou pra mim. O único problema é o preço, que é meio salgadinho. Um motivo a mais para pensar nos cosméticos coreanos. Confira uma seleção de espuminhas de limpeza de chá verde neste link.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

E aqui termino o primeiro post desta série!

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Óleo: amigo ou vilão?

Por muitos anos na cosmética aqui do ocidente, o óleo foi condenado como inimigo da pele. Nos cabelos então, nem pensar! O mais próximo que chegávamos de gotinhas de brilho eram os séruns de silicone, lembram-se? Pele ou cabelos oleosos eram um big no-no e, claro, óleo como ingrediente de produto de cuidado ou tratamento era, praticamente, um absurdo.

A coisa foi tão assustadora que chegou-se à máxima de tornar sinônimo de pele oleosa aquele aspecto radiante de uma pele jovem e saudável (produzido graças aos óleos naturais da própria pele que existem, justamente, para manter a hidratação). Foi então que o mercado lançou uma enxurrada de produtos sem óleo e/ou para combater a oleosidade e maquiagens de efeito mate. Acabou-se todo o brilho, inclusive o saudável.

Pausa aqui, porque sentindo falta desse brilho, já bem mais tarde, passaram a lançar uma enxurrada de iluminadores. Ou seja: primeiro você tira todo o aspecto radiante natural da sua pele, cobre tudo isso com maquiagens opacas de efeito mate, e finalmente você cria o brilho artificial.

Então perceberam (consumidores e marcas)  que todo este universo de produtos antioleosidade estava ressecando as peles. E reintroduziram os óleos. Já notaram como hoje há óleo para tudo? Os vidrinhos minúsculos de silicone para os cabelos foram substituídos pelos frascos e vidros grandes de óleo e nem é só mais para o cabelo. São gotinhas de óleo para o rosto, óleo de toque seco que mesmo a pele oleosa pode usar, óleo de múltiplo uso, óleo rejuvenescedor com vitamina C, sabonete líquido em óleo, hidratante labial em óleo… A verdade é que o óleo não é vilão, é seu amigo.

Blog Valeu a Compra - óleo vilão ou amigo?

Os sabonetes para o rosto, antes “sem óleo” e feitos para remover e prevenir a oleosidade (gente, e a hidratação?) hoje são “espumas suaves que mantêm a hidratação natural”. O strobing, que já falei aqui no blog e que todo mundo andou falando mas que não é nada novo, é só uma gambiarra (isso mesmo) pra devolver o brilho à pele que foi tirado com todo o arsenal de produtos sem óleo e maquiagem de efeito mate que foi jogado no mercado.

Gosto muito da maquiagem coreana porque, na Coreia do Sul, favorecer o aspecto radiante da pele não é uma novidade, é algo antigo e tão importante às coreanas que lá, há tempos, já existem hidratantes e primers e BB creams, bases cushion, pó e todo tipo de produto que você imaginar que garanta um pouco de glow ao rosto. Glow que, muitas vezes, só se consegue com um bom hidratante (leia-se: com óleo vegetal em sua composição) ou com o próprio óleo. E para remover o excesso de oleosidade das peles mais propensas e dos dias de calor as asiáticas usam folhinhas absorventes que tiram o excesso superficial e não a hidratação natural produzida pela pele.

Eu nunca caí nesta falácia do óleo vilão porque minha pele é um caso muito complicado. Tenho psoríase, como sabem, e a pele do meu rosto é mista mas por causa da psoríase as partes secas ficam extremamente ressecadas e a parte oleosa é super sensível e problemática, reagindo (normalmente mal) à maioria dos produtos. E óleo sempre foi meu amigo, mesmo tendo a pele mista (e, sim, aplico óleo mesmo nas partes já oleosas).

Óleos minerais x vegetais

Apenas um cuidado é importante: existem os óleos minerais, derivados do petróleo, e os vegetais. Numa explicação muito simples (e acho que basta para o propósito do post), o óleo mineral é perfeito em criar uma barreira que protege pele e cabelos de agentes externos e que garante, assim, a hidratação. O problema é que ele apenas cria essa barreira, ele não é absorvido pela pele ou pelos cabelos, e ele mantém a hidratação se ela já existe. Há quem diga que o uso prolongado de óleos minerais pode causar o ressecamento da pele e do cabelo já que a gente vai removendo a hidratação natural com o uso de detergentes presentes nos sabonetes e xampus e não repõe isso, já que este óleo não é absorvido. O óleo vegetal, este sim promove, gera uma hidratação, ajuda a aumentar a hidratação natural, e é absorvido pela pele e cabelos. Os óleos vegetais, no entanto, tem um custo maior de produção, o que se reflete no produto final, e o que faz muitas marcas recorrerem ao óleo mineral em seus produtos.

Para os cabelos: silicone x óleo

Os silicones garantem um brilho imediato aos fios e também criam uma barreira de proteção como os óleos minerais. Mas não garantem hidratação. Neste aspecto, os óleos vegetais são uma melhor pedida. Os silicones também possuem uma proteção inerente aos raios ultravioletas, mas se quiser garantir uma proteção transparente (conhecendo o exato FPS oferecido) e que abranja todos as frequências nocivas, é melhor recorrer a um produto específico para este fim.

Aplicações

O óleo tem apenas uma finalidade: promover a hidratação. Prefira os vegetais, já que os minerais apenas criam uma barreira de proteção e não hidratam. Os novos óleos chamados de “toque seco” são mais levinhos, menos encorpados do que os conhecidos óleos de banho, e ao espalhar na pele são rapidamente absorvidos, deixando um glow sem aspecto oleoso. Alguns deles são de múltiplo, ou seja, podem ser aplicados no corpo, rosto e cabelos.

Meus favoritos? O Huile Prodigieuse, da francesa Nuxe, para rosto e corpo (no rosto, uso umas 3 gotas pela manhã e à noite. Coloco na palma da mão, esfrego uma mão na outra para uma leve aquecida e aplico. Também misturo com a base ou o BB cream durante a maquiagem. Ele pode ser usado nos cabelos, mas não gosto muito). O óleo da Nuxe é vegetal, livre de silicone, conservantes e óleo mineral, e composto de 97,8% de ingredientes naturais. Já uso faz um tempo, mesmo antes da Nuxe chegar no Brasil, eu importava antes. Pra quem quiser experimentar, na Sephora tem miniatura por 24 reais. Para os cabelos, fico com o clássico óleo de argan da Moroccanoil.

E, claro, acho que nem preciso dizer que fujo de tudo que é acabamento mate na maquiagem. Essa história de batom fosco, base sequinha, nada disso funciona comigo.

E você? Usa óleo? Não usa? Adora? Abomina? Deixe seu comentário!

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.