Será o fim da rotina coreana dos 10 passos de cuidados com a pele?

Recentemente, o termo skincare diet – a dieta dos cuidados com a pele – ganhou força na Coreia do Sul principalmente entre os millennials que são contra empilhar 10 produtos sobre a pele (ou 6, ou 7, ou qualquer número acima de 3).

Liah Yoo, estrela do YouTube e fundadora da marca KraveBeauty que segue a proposta do minimalismo, diz que as pessoas vinham misturando tantos produtos diferentes na pele que desenvolviam vermelhidão, sensibilidade ou alguma coisa ainda pior. Em seu canal, Liah conta sua própria experiência (ruim) com tantos passos e produtos e como isso a motivou a criar a KraveBeauty.

Dermatologistas apontam que misturar tantos ingredientes deve, sim, causar uma preocupação válida em desenvolver uma irritação na pele – na melhor das hipóteses. Existem alguns exemplos clássicos que resultam em queimação e vermelhidão, como misturar retinol com algum antioxidante potente como a vitamica C. Outras misturas “proibidas”, no entanto, são mais sutis.

A questão principal é: se você está seguindo a rotina de n passos e está usando com disciplina n produtos e não está vendo resultado, a dieta dos cuidados com a pele pode te ajudar.

Do que se trata a dieta de cuidados com a pele?

Dermatologistas na Coreia do Sul passaram por uma onda de casos de sensibilidade e vermelhidão e começaram a indicar a seus pacientes que voltassem para o básico. Mais passos e mais produtos nem sempre é o melhor a se fazer.

O básico recomendado, no caso, era o uso de um gel de limpeza e de uma loção hidratante leve. Durante o dia, acrescenta-se o protetor solar. Só.

As cantoras de k-pop Hani e GaHyeon são alguns exemplos de celebridades que surpreenderam em suas entrevistas quando disseram ser adeptas da skincare diet. Sem tônicos, sem esfoliantes, sem serums. Jae, da banda Day6, até tuitou a repeito:

 

Minha opinião

Eu super segui a rotina de 10 passos por alguns anos (inclusive o Valeu a Compra foi o primeiro blog em português a trazer o passo a passo todo explicadinho lá em 2015) mas questionava algumas coisas na minha cabeça. Exemplos: se o tônico restaura o pH da pele ainda preciso dele ao usar um sabonete já com pH levemente ácido, próximo ao da pele? Sinto que uma loção leve hidratante já está dando conta da hidratação do meu rosto, ainda preciso de um creme ou óleo mais consistente, e de uma máscara, e do sleeping pack?

Confesso que nunca tive nenhum problema de vermelhidão ou irritação ou sensibilidade com os produtos que escolhi (apenas um parênteses aqui: usei a espuma de limpeza de ácido salicílico e o tônico de AHA da CosRx e foram os únicos produtos que nunca funcionaram na minha pele – que é mista. Eu aplicava na zona T, mais oleosa, mas eles ressecaram demais meu rosto. Talvez em peles mais jovens funcione melhor), mas o maior problema da rotina de 10 passos, pra mim, é justamente a disciplina. Segui à risca por um tempo grande, mas acabei negligenciando outros aspectos como a hidratação do corpo ou dos cabelos.

Se você vive numa correria, trabalha e estuda, cuida da casa, prepara sua alimentação, enfim, se você é uma brasileira normal, rs, a skincare diet pode ser uma mão na roda de cuidados com a pele, agora com aval do país que mais entende de pele no mundo. Que bom, nem precisamos ficar com peso na consciência.

As mudanças que fiz em minha rotina

Tô fazendo o seguinte: eu uso a limpeza à base de óleo apenas nos dias em que uso maquiagem (que não é todo dia), a limpeza com espuma continua normal, tônico não uso mais, e sigo usando a essence e o sérum da linha Time Revolution da Missha que, pra mim, é indispensável. Eu fiquei um tempo sem usar estes 2 produtos e, quando voltei, apenas com uns 2 dias de uso a pele já estava lisa e brilhando. Como o sérum é hidratante, à noite não uso quase mais nada. Quase porque uma ou duas vezes por semana uso o sleeping pack de avocado da Glow Recipe. Pela manhã, hidratante com cor e proteção solar da Laura Mercier ou a Essence Cushion da Missha nos dias mais quentes.

Uma coisa que eu já tinha abolido são as máscaras de hidratação de uso único. Eu adorava, e elas dão um boost de hidratação mesmo. Mas percebi que as sleeping packs tem o mesmo poder hidratante sem produzir tanto lixo. Coreia e Japão são super avançados em seus tratamentos de lixo. Mas o Brasil… imagina todo mundo aqui usando uma máscara diária…

É isso. Quem diria que eu escreveria alguma coisa contra os 10 passos algum dia, mas minha intenção com blog sempre foi jogar limpo. Não me xinguem, apenas mudei um pouquinho de opinião. =D

Bjos, Van

Uma aposta para a cor do ano: Pantone 2019

Para quem todo ano só ouve falar mas não sabe ao certo do que se trata, a Pantone é uma empresa que detém um sistema de cores fortemente e mundialmente adotado pela indústria, engenharia, mercado gráfico, só para citar algumas áreas. Num exemplo muito simplificado, o sistema de cores é utilizado – com o auxílio de softwares e impressoras industriais que trabalham com os códigos proprietários das cartelas de cores da empresa – para garantir que uma cor, em um dado projeto, será sempre aquela cor, independente de onde as peças gráficas forem impressas.

Desde o ano 2000, a Pantone faz algumas reuniões “secretas” para debater, definir e declarar uma cor particular como “a cor do ano”. O resultado é publicado em um relatório que contém as definições técnicas da cor e as várias áreas de mercado que mencionei compram este relatório para fazer o planejamento de seus produtos futuros.

Algumas marcas de cosméticos e a própria Sephora lançam suas coleções de maquiagem inspiradas na cor do ano por isso gosto de manter um olho nesta escolha. E normalmente é a Pantone quem influencia a indústria, e não o contrário. Mas dada a quantidade de – vejam só – amarelo! que está nos bombardeando nos últimos tempos – e na área de moda existem algumas agências que trabalham especificamente para prever (ou seria definir?) tendências – é nesta aposta que eu vou, algo como a Mimosa, cor do ano em 2009. Vamos aos sinais:

1. Diferentes desfiles de diferentes marcas no New York Fashion Week deste ano

2. O desfile de primavera-verão da Chanel a partir dos 6’47” minutos

3. As novas mules da Vizzano

4. A bolsinha fofucha da Colcci

5. Este moleton minha cara da SheIn

via SheIn

6. E o mais importante: o chapéu novo da Korilakkuma!

Agora, só esperar pra ver.

Bjs, Van

Conheça: perfume sólido coreano The Pauline

A The Pauline é uma marca coreana que desenvolve fragrâncias e tem, em seu catálogo, perfumes para ambiente, velas perfumadas, mas o carro chefe da marca que anda fazendo bastante sucesso na Coreia do Sul e acaba de chegar ao Brasil é o perfume sólido.

Blog Valeu a Compra - Perfume Sólido The Pauline

Os perfumes são feitos com ingredientes 100% naturais, não possuem álcool e têm manteiga de karité na composição que é um super hidratante.

Testei algumas fragrâncias e a primeira coisa que me surpreendeu foi a durabilidade do cheirinho na pele. Eu já havia usado o perfume sólido da L’Occitane (aquele que vem numa latinha) e ele não durava muito em mim, umas 2 horinhas no máximo. Mas os perfumes da The Pauline têm durado, em média, umas 6 ou 7 horas no meu pulso.

Blog Valeu a Compra - Perfume Sólido The Pauline

O perfume vem numa embalagem parecida com as embalagens de batom, dessas que a gente gira a base para o produto aparecer, e é perfeito para carregar na nécessaire. Sempre evitei andar com perfume na bolsa porque se quebra ou vaza o estrago está feito, rs. E já vi vazar mesmo aqueles frascos pequenos em spray próprios para carregar na bolsa, então eu nunca carregava fragrância comigo. Até agora.

Blog Valeu a Compra - Perfume Sólido The Pauline

Gosto muito de florais, de frutados e de cítricos adocicados (ou seja, perfumes doces, rs) e meus favoritos da marca são o Peach (super fresco, perfeito para o verão), o Peony & Blush Suede (ele é bem adocicado mas não é enjoativo, quem conhece/gosta do Egeo Choc do Boticário ou do Poison Girl da Dior vai gostar) e o Earl Grey foi uma surpresa, ele é cítrico mas tem um fundo doce, é uma fragrância bem diferente, é exótica, e eu amei! O marido adorou o Wood Sage que é um amadeirado unissex.

Eu acho meio complicado falar sobre fragrâncias em um blog porque nada se compara a experimentar um perfume, mas a marca tem um bom catálogo para escolhas. No Brasil, estão disponíveis 11 opções e vocês podem conhecer as notas de cada fragrância no Instagram:

 

Cada bastão de 5 gramas do perfume sólido da The Pauline equivale a um frasco de 30ml de um perfume líquido e deve durar de 1 a 3 meses, dependendo do uso. Mais uma vantagem é que não há desperdício, como nos perfumes líquidos em spray, já que a aplicação é pontual.

Quem quiser comprar pode fazer o pedido pelo Instagram: instagram.com/the_pauline_br, pelo WhatsApp: (11) 99660-4853neste link no Mercado Livre.

Cada fragrância sai por R$ 40,00.

Beijinhos,
Van

Este post é um publieditorial. Os produtos foram enviados pela representante da marca mas o texto expressa minha sincera opinião.

Uma pele tão hidratada que brilha ✨

Post rápido: muitas vezes escrevo aqui como são diferentes as preferências de pele (e, consequentemente, de maquiagem) entre nós e as coreanas e destaco que a hidratação é um dos aspectos mais importantes que se busca por lá. Mas é uma hidratação que se nota, que reflete no rosto, e a pele considerada saudável e “ideal”, por lá, é tão hidratada que brilha.

Não vou me estender mais sobre isso aqui, passei apenas para deixar um exemplo porque eu só fico escrevendo e nunca mostro o que seria esta pele ~ que brilha ~. Quem quiser mais detalhes basta fuçar aí no meu bloguinho que em muitos posts falo sobre o assunto (pode começar por este textão aqui).

Segue uma ilustração do que é esta ~ pele perfeita ~ num comercial de cushion da IOPE.

Sei que muita gente que daria a vida por uma coleção completa de maquiagem matte vai odiar (ou confundir pele hidratada com pele oleosa), mas foi só para ilustrar. E aí, o que acham?

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Novidades de cosméticos coreanos #8

E vamos ao boletim de novidades!

Missha x LINE Friends

Esta coleção da Missha – que eu amei e sobre a qual vivo falando aqui – tem recebido novos itens de tempos em tempos. Agora foi a vez dos protetores solares entrarem na brincadeira. Na verdade, a já respeitada linha de protetores All-around Safe Block (um dos recomendados pela Charlotte Cho em seu livro) é que ganhou as novas embalagens.

Blog Valeu a Compra - Missha x LINE Friends - All-around Safe Block

Blog Valeu a Compra - Missha x LINE Friends - All-around Safe Block

E, claro, tem videozinho novo da campanha, confira (cuidado que a musiquinha ♪ pode ficar um tempo na cabeça):

Estes itens já estão disponíveis no TesterKorea por aproximadamente 9 dólares cada.

The Face Shop x Kakao Friends

Outra parceria fofa feita entre marca de cosméticos e um aplicativo de mensagens instantâneas. Já mostrei alguns itens aqui e agora a TFS introduziu duas paletas de sombras dos personagens Apeach e Muzi.

 

VDL x Pantone

Já mostrei aqui a coleção que a VDL lançou em parceria com o Pantone 2016. Mas recentemente, a marca coreana anunciou novos produtos para esta linha (que ainda não chegaram às lojas).

 

Etude House

E a Etude anunciou um novo lip tint 2 em 1. O pincel vem mergulhado em um gloss convencional batom líquido [quase] fosco e, ao apertar um botãozinho no topo da embalagem, sai, pelo pincel, uma gotinha de um corante mais intenso. A ideia é facilitar a criação do efeito gradiente nos lábios, tão comum na Coreia. Já está disponível no site global da marca por 9,36 dólares, preço especial de lançamento por tempo limitado.

 

Aproveitando, já faz um tempinho mas não mostrei aqui, a Etude lançou um lápis labial de duas cores cuja proposta também é a de facilitar o gradiente.

 

É isso! Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Produtos de beleza que nasceram na Coreia do Sul e influenciaram o mundo

Se você acha que meu blog fala demais sobre cosméticos coreanos e pensa que o que acontece do outro lado do mundo não tem nada a ver com a maquiagem que você usa ou com os produtos que cuidam da sua pele, saiba que em nenhum outro lugar no mundo a indústria cosmética é tão rápida em lançar algo no mercado graças à capacidade de inovação tecnológica, à demanda e, claro, à competitividade. Por causa disso, muitas marcas estão mantendo um olho bem aberto ao que se passa na Coreia e usando ideias que nasceram no país asiático para definir sua estratégia de produtos.

Confira, a seguir, alguns dos produtos que surgiram ou se desenvolveram na Coreia do Sul e impulsionaram os lançamentos nas marcas ocidentais. ;)

BB Cream

A ideia do BB cream nem é nova e nem nasceu na Coreia. O produto foi criado por uma dermatologista alemã nos anos 60 para ajudar a pele de seus pacientes a se recuperar após procedimentos cirúrgicos ou peelings e concentrava, em um só creme, as propriedades de hidratante, protetor solar e balm reparador.

Mas se todas as marcas no mercado, hoje, tem seu próprio BB cream e se o mundo inteiro o utiliza é graças à Coreia. Foi lá, a partir dos anos 90, que o produto multiuso caiu no gosto de mulheres e homens, foi aperfeiçoado, ganhou variações e fez a indústria cosmética ter um boom.

A indústria ocidental, atenta, começou a lançar, então, os seus produtos. Até que explodiu a febre dos BB creams no ocidente (e de outras letrinhas, como CC ou DD cream, que já mencionei em outro post). Cabe ressaltar, no entanto, as diferenças entre os produtos: os BBs coreanos têm um fator de proteção solar mais alto que os produtos daqui (normalmente de 32 a 50), possuem uma cobertura mais leve no que diz respeito à sua característica como base para a maquiagem e oferecem outros benefícios à pele como hidratação ou reparação. Os BBs ocidentais são muito parecidos com as bases, tem uma cobertura média (às vezes alta) e, algumas vezes, um fator de proteção solar mediano. Ah, e não existe “BB cream de efeito matte” na Coreia, a pele, lá, é sempre muito iluminada (o que é sinônimo de pele hidratada e saudável), nunca fosca.

Minhas escolhas: Missha M Perfect Cover e Missha Signature Complexion Coordinating

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Mais recentemente, começaram a pipocar por aqui os BB creams com efeito blur (ou primers ou ainda produtos que, sozinhos, têm esta função), que diminui a aparência dos poros, uniformiza o tom da pele e deixa o rosto com “aspecto de Photoshop”. O blur se popularizou na Coreia em 2013 com o Face Blur da Etude House e caiu no gosto do ocidente quando virou escolha editorial na revista americana Allure. Foi suficiente para as marcas do lado de cá do globo lançarem seus itens e a L’Oréal foi uma das primeiras. A L’Oréal, aliás, me parece a marca ocidental mais ligada ao que acontece na Coreia do Sul.

Minha escolha: Etude House Face Blur

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Base cushion

O lançamento mais quente de 2015 no mundo das maquiagens ocorreu quando a Lancôme (que pertence ao grupo L’Oréal) mostrou ao mercado sua “revolucionária” Miracle Cushion. Tratava-se de uma base líquida confinada em uma almofadinha, o que tornava possível ao produto ser armazenado em um estojo que, antes disso, era destinado somente a sólidos (ou pó compactado) e cremes.

Muita gente, naquela ocasião, nunca tinha visto nada igual! Exceto os coreanos (e os apaixonados, no mundo todo, por seus cosméticos). Lá, a cushion existe desde 2008, quando a IOPE lançou a primeira versão.

A principal vantagem deste formato é a precisão na quantidade de produto utilizado: a esponja de aplicação não absorve o produto, apenas o “pega” e deposita na pele, e a almofada que contém o produto também ajuda na hora de coletar a quantidade desejada com a esponja. Outra vantagem, claro, é que a base fica super portátil, perfeita para carregar na bolsa e ser reaplicada durante o dia.

Além da Lancôme, outras marcas que já lançaram suas cushions são a MAC, com a Matchmaster Shade Intelligence Compact, a L’Oréal tem a True Match Lumi Cushion e até o Boticário anunciou (anteontem!) sua Make B. Cushion.

 

Não testei nenhuma cushion ocidental mas, assim como os BB creams, já imagino as diferenças. Primeiro, que as cushions coreanas foram criadas para sobreviver ao verão de lá (que não é pouco) então são leves, não escorrem e tem FPS alto. No ocidente, exceto a Make B. do Boticário que tem FPS 40, não vi proteção solar. As cushions coreanas são, também, muito hidratantes e possuem, por causa disso, alguns óleos importantes em sua composição. Os produtos ocidentais têm um medo inexplicável de óleos e a maioria é oil-free. E, por fim, na Coreia, cushion é apenas uma forma de armazenar um produto, que pode ser BB ou CC cream, base, e já existe, também, blushes, corretivos e batons líquidos neste formato.

E eu aposto na cushion como o produto do ano 2016 no ocidente. ;)

Minhas escolhas: Etude House Precious Mineral Any Cushion em suas versões Moist e Pearl Aura (já mostrei neste post).

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Face mist

O spray hidratante é um dos muitos artifícios utilizados pelos coreanos para suprir sua sede por hidratação. Quando escrevi sobre a rotina coreana de cuidados com a pele, mencionei que a hidratação é a etapa mais importante da rotina, senão a etapa pela qual se justifica a existência de todas as outras. Vários produtos e atitudes (como a utilização de um umidificador na mesa de trabalho) contribuem para manter a pele hidratada, muito longe de apenas tomar bastante água e passar o hidratante uma ou duas vezes ao dia.

O face mist é uma água enriquecida com ingredientes emolientes (já que água pura, como a água termal, não hidrata, apenas refresca), que os coreanos carregam consigo para reidratar o rosto de forma rápida e várias vezes ao dia. Este produto ainda não é tão óbvio no mercado ocidental como é na Ásia (até porque, por aqui, as mulheres buscam mais uma maquiagem de alta cobertura do que uma rotina complexa de cuidados com a pele) ou como se tornou o BB cream e está se tornando a cushion, mas já existem marcas apostando neste item: Clinique e Benefit, por exemplo, já têm os seus.

Minhas escolhas: Lioele Seaweed 90 (bem refrescante, parece uma água termal mas tem o benefício dos emolientes), It’s Skin Mini Bebe (super leve e refrescante, perfeito para dias quentes) e VDL Beauty Hydro Mist (mais encorpado e hidratante que os outros, ótimo no inverno).

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Máscaras de hidratação

Estas máscaras nasceram no Japão mas foi na Coreia que ganharam competitividade e preço baixo. Lá, muitas vezes, elas vêm como brindes nas compras e quem quiser comprar só o produto é possível encontrá-las por menos de 1 dólar.

São máscaras ovais com abertura para os olhos, nariz e boca, normalmente confeccionadas em poliéster ou hidrogel, vêm embebidas numa solução hidratante e emoliente e são de uso único. Elas devem ser aplicadas na pele limpa e tonificada e permanecer no rosto por 20 a 30 minutos. Dão um boost na hidratação, podem ser usadas uma ou duas vezes por semana e antes de uma maquiagem mais elaborada.

Também existem máscaras específicas para área dos olhos, bochechas, pescoço, mãos e pés, mas as marcas do ocidente estão apostando apenas nas faciais e, no máximo, na área dos olhos. A Sephora tem. Nem vou mostrar minhas escolhas porque nunca compro este tipo de produto, uso as que ganho como brindes nas compras. =)

Sleeping pack / mask

Apesar do nome, esta “máscara de dormir” não é uma máscara propriamente dita, como as de poliéster ou hidrogel do item anterior. É um creme, muito parecido com um hidratante mais potente, que deve ser aplicado à noite, antes de dormir, e retirado pela manhã durante a limpeza do rosto.

Quando dormimos, a renovação e divisão celulares são mais intensas e este tipo de produto é desenvolvido para aproveitar este momento para fornecer nutrientes para a pele. Deve ser utilizado uma ou duas vezes na semana, na rotina noturna em substituição ao hidratante convencional.

Minhas escolhas (adoro este tipo de produto!): Lioele Waterdrop Sleeping Pack, TonyMoly Panda’s Dream White Sleeping Pack e Laneige Water Sleeping Mask e Lip Sleeping Mask.

Blog Valeu a Compra - Produtos coreanos | BB cream, blur, cushion

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post. ^_~

É isso! Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Descomplicando a rotina de cuidados com a pele

Recentemente, fiz uma série de posts sobre os 10 passos da rotina coreana de cuidados com a pele. Muitas pessoas me procuraram desde então para entender se todos estes passos eram mesmo necessários, se não era tudo muito complicado, se não havia um excesso de produtos, etc.

A rotina de 10 passos tem uma lógica perfeita para que a coisa toda funcione, principalmente o sérum (encarado por muitas pessoas como o item mais importante dos cuidados com a pele – já conheci gente que – pasmem! – usava SÓ o sérum e depois ficava reclamando que o produto não funcionava) e o hidratante (que previne muitos problemas e por si só pode resolver outros). Alguns produtos, na rotina original, existem “apenas” para potencializar o efeito de outro.

Resolvi escrever este post para mostrar que é possível simplificar as etapas mas não simplesmente ignorando passos e jogando produtos fora. E, antes de prosseguir com este novo texto, eu gostaria de deixar algumas coisas claras.

Blog Valeu a Compra - Comprinhas no TesterKorea

Minha rotina {quase} completa.

  • Apesar de ter aproximadamente 10 passos (e provavelmente 10 produtos), a rotina original não é nem tão trabalhosa e nem toma tanto tempo; nem todos os passos são feitos diariamente e muitos produtos tem uma textura líquida que é rápida de passar (tônico e essência, por exemplo);
  • A rotina original permite que você altere facilmente o foco de tratamento trocando, muitas vezes, apenas 1 ou 2 produtos e, principalmente, permite que você ataque mais de um problema de uma só vez. Uma rotina “simplificada”, que usa só 2 ou 3 itens, ao todo, não torna isso possível;
  • A rotina original trata melhor problemas como pele sem vitalidade, com manchas e/ou linhas finas da idade, e é mais indicada para quem já não está assim mais tão novo, rs. Se você tem 20 anos, um pouco mais ou um pouco menos, o texto de hoje pode ser bom para você. Se você, como eu, está nos seus 35 ou mais, busque uma rotina completa de cuidados.

Alertas feitos, vamos lá!

Maxclinic Oil Foam Cleanser

Este produto para limpeza da pele foi desenvolvido para juntar em um só passo a limpeza dupla utilizada na rotina seguida pelos coreanos até então. Trata-se de um óleo que se transforma em espuma ao ser massageado no rosto e que consegue dissolver os componentes do protetor solar (o cosmético mais difícil de limpar da pele e que só é removido com um produto à base de óleo), maquiagem à prova d’água, impurezas de poluição e o excesso de oleosidade produzido pelas glândulas sebáceas.

Blog Valeu a Compra - Descomplicando a rotina de cuidados com a pele

A Maxclinic vendeu 1 milhão de frascos deste óleo em 2015 na Coreia e – nem preciso dizer – ele está na lista dos cosméticos mais vendidos por lá, é como se um frasco tivesse sido vendido a cada 10 segundos. Ele está disponível em várias opções com diferentes ingredientes visando diferentes preocupações ou problemas de pele. Para saber onde comprar, veja este post.

Shara Shara Honey Bomb All In One Ampoule

Este produto conquistou as americanas no ano passado e ganhou bons editoriais em várias revistas de beleza por lá. A proposta é substituir tônico, essênciasérum e hidratante por ele. Não testei, mas a proposta é ambiciosa e existem vários bons reviews em blogs por aí. Ele entrou na minha lista de futuras compras mas por enquanto sigo com os tradicionais ingredientes fermentados na rotina.

Blog Valeu a Compra - Descomplicando a rotina de cuidados com a pele

Para saber onde comprar, veja este post.

E para finalizar?

Como mencionei no início do post, para quem é jovem e tem uma boa pele, sem muitos problemas para tratar e/ou prevenir, dá pra se jogar nesta proposta sem medo. Eu ainda estou com as minhas inseguranças mas confesso que fiquei com vontade de conhecer os produtos, talvez um bom caminho seja tê-los aqui e deixar para usá-los nos dias em que bate a preguicinha de seguir a rotina completa, às vezes acontece.

Blog Valeu a Compra - Descomplicando a rotina de cuidados com a pele

Para a rotina da manhã, penso que a cereja do bolo seria uma boa cushion (coreana, claro, mesmo MAC e Lancôme tendo lançado as suas – ambas sem FPS): funciona como uma base leve, hidrata, suporta bem o calor sem derreter e tem fator de proteção solar bem alto (normalmente 42 ou 50). Aliás, a cushion é perfeita para carregar na bolsa e retocar tanto maquiagem quanto protetor solar durante o dia. ;)

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Os 10 passos da rotina coreana de cuidados com a pele

Finalizei, no post anterior a este, uma série de artigos que explora um pouco do mundo coreano de cuidados com a pele (no final deste texto há uma tabela com todos os passos e os links para cada artigo). Mas por que se inspirar nesta rotina e nos cosméticos coreanos?

Blog Valeu a Compra | Introdução aos cosméticos coreanos e onde comprar

Para os coreanos, cuidar da pele e preocupar-se – bastante – em mantê-la com ótima aparência vai além de uma rotina de 10 passos ou de produtos específicos. Na Coreia do Sul, hidratar e nutrir a pele, protegê-la do sol com protetor solar e guarda-sol, consumir chá antioxidante para prevenir o envelhecimento precoce, tudo isso faz parte de um verdadeiro modo de vida.

Tem-se, então, uma demanda voraz e, principalmente, bem informada sobre cosméticos. Lá, mais importante que termos tecnológicos e milagrosos nos rótulos, cheios de letrinhas que ninguém entende, é a lista de ingredientes: cada coreano conhece muito bem sua própria pele, sabe quais ingredientes são melhores para cada condição a ser tratada e não tem medo de testar produtos e seguir ajustando sua rotina.

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a peleNa outra ponta, obviamente, tem-se uma indústria extremamente competitiva e rica em inovação. Não existe, do lado dos consumidores, lealdade a uma marca. Existem produtos e ingredientes que funcionam melhor em cada caso e os consumidores sabem disso. Para satisfazer este exigente mercado, a indústria coreana atingiu a excelência no que diz respeito à capacidade tecnológica de desenvolver e entregar novos produtos num curto período de tempo. Hoje, muitas marcas ocidentais já mantém um olho aberto na indústria cosmética coreana, fato que ficou muito claro com o advento, do lado de cá do globo, dos BB creams (que não foram inventados lá mas foram amplamente desenvolvidos lá, para saber mais leia este post). Neste ano, a Lancôme correu contra o tempo e se tornou a primeira marca fora da Ásia a desenvolver uma base cushion. Falei sobre isso também neste post.

Mas olhando apenas para a rotina que seguem, o principal objetivo dos cuidados com a pele é a hidratação. Uma pele bem hidratada é uma pele saudável, sem manchas, radiante (ela fica com um aspecto de strobing mesmo sem maquiagem) e com aparência menor de poros e linhas finas. Os coreanos sabem que, apesar da indústria tecnológica que lá há, não existe um creme milagroso que vai apagar rugas e manchas ou sumir com a acne. O que existe é a cultura da prevenção dos problemas de pele e a disciplina.

Vimos que, apesar de muitos passos e produtos, a rotina não é trabalhosa nem demorada e é muito gratificante porque os resultados começam a aparecer rapidamente. Com apenas uma semana não há, ainda, uma mudança visual perceptível mas já é possível notar uma melhora na textura da pele, melhora esta que fica evidente quando se aplica maquiagem. Uma pele mais hidratada, uniforme e “lisinha” precisa de menos maquiagem, os produtos deslizam mais fácil e são melhor absorvidos, e o resultado da make é muito melhor. Com duas semanas, já há uma mudança visível no aspecto da pele.

Um ponto super positivo da rotina é que, justamente porque ela possui várias etapas e produtos, quando é preciso fazer algum ajuste não é preciso trocar todos os produtos. Aqui no ocidente, quando alguém quer tratar uma pele muito oleosa com acne, por exemplo, é comum usar todos os itens da rotina para este fim: sabonete para pele oleosa, tônico adstringente, hidratante sem óleo, protetor solar em gel. Na rotina coreana, não. Os produtos têm formulações muito suaves e, identificado o tipo de pele (que só sofre alterações ao longo de anos), pode-se passar muito tempo com os mesmos produtos de limpeza, o mesmo tônico, a mesma essência, alterando, pontualmente, um sérum ou um hidratante, quando necessário.

Para segui-la não é preciso, necessariamente, recorrer somente às marcas coreanas mas algumas categorias de produto só existem na Ásia, por enquanto, como é o caso da essência.

Segue, abaixo, um quadro com o link para todas as etapas que descrevi nos posts anteriores. Apenas para referência, identifiquei, no quadro, quais destas etapas sigo na minha rotina diurna e quais sigo na rotina noturna. Mas como mencionei no post inicial da série, a melhor amiga desta rotina é a observação: estude e entenda sua pele, observe como ela responde aos cuidados e vá fazendo testes, alterando produtos e ajustando quantidades, até encontrar o melhor roteiro para você.

etapa manhã/noite link
Introdução: o livro que me inspirou a escrever os posts
Valeu a Compra - rotina noturna Limpeza com óleo
Valeu a Compra - rotina diurna Valeu a Compra - rotina noturna Limpeza com espuma
Valeu a Compra - rotina noturna Esfoliação
Valeu a Compra - rotina diurna Valeu a Compra - rotina noturna Tônico
Valeu a Compra - rotina diurna Valeu a Compra - rotina noturna Essência
Valeu a Compra - rotina noturna Sérum e/ou ampola
Valeu a Compra - rotina noturna Máscara hidratante
Valeu a Compra - rotina diurna Valeu a Compra - rotina noturna Creme para área dos olhos
Valeu a Compra - rotina diurna Valeu a Compra - rotina noturna Creme ou gel hidratante
10ª Valeu a Compra - rotina diurna Protetor solar

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Rotina coreana de cuidados com a pele: tratar

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Etapa anterior: pré-hidratar | próxima etapa: hidratar e proteger

Nesta etapa vamos atacar problemas específicos da pele. É aqui que ocorre uma atenção maior se há linhas finas que merecem cuidados, ou se a pele está com acne, ou se há manchas, etc. Não significa que nas outras etapas não há um cuidado específico: pelo contrário. Em cada passo, você pode lançar mão de um produto que, como bônus, ofereça uma característica adicional além de sua função principal. Como mencionei no post anterior, é muito comum, por exemplo, as essências ajudarem a uniformizar o tom da pele clareando as manchas.

O que faz este passo merecer o título de tratar um problema específico da pele é a concentração do produto. Entram em cena os séruns e as ampolas. No ocidente, os séruns já são conhecidos. São líquidos espessos, bastante concentrados, que vêm normalmente num frasco com um conta-gotas. Como ele é muito concentrado, normalmente uma ou duas gotas bastam para aplicar no rosto inteiro. No mercado coreano, além dos séruns existem, também, as ampolas. A diferença que é a ampola tem uma concentração ainda maior de nutrientes (e é, por causa disso, mais espessa ainda). É como se pegássemos a essência e levássemos para ferver, deixando reduzir até que toda água e demais líquidos usados como veículos evaporassem, sobrando apenas um “caldo grosso” super concentrado de nutrientes.

Este passo é opcional e você deve inclui-lo em sua rotina apenas se há alguma preocupação específica que mereça prevenção ou alguma condição específica que deva ser tratada mais intensamente. Você pode, ainda, adotar um sérum ou uma ampola para intensificar as outras etapas e enriquecer sua rotina: manter o tom de pele uniformizado mesmo que não haja manchas muito perceptíveis, por exemplo. Após adotar a rotina coreana, com o passar do tempo você vai perceber que sua pele ficará cada vez mais equilibrada e com menos problemas pontuais que mereçam ser “atacados” (se estiver tudo bem com a sua saúde e não houver nenhum problema adjacente que possa refletir em sua pele).

Como usar?

Um sérum ou uma ampola são apresentados, normalmente, em frascos de vidro com um conta-gotas. Se for este o caso, provavelmente de 2 a 3 gotas de produto aplicadas diretamente na pele bastam para ser espalhadas no rosto inteiro. Se o produto for destinado a um uso pontual, a área sob os olhos, por exemplo, você vai usar uma dose ainda menor. Os séruns e as ampolas entram na rotina, na maioria dos casos, somente à noite. São líquidos sensíveis e alguns devem ser armazenados no refrigerador, leia a embalagem.

Produtos recomendados pela autora no livro

  • Klairs Freshly Juiced Vitamin C Drop Serum: a vitamina C já é famosa por deixar a pele mais radiante. Este sérum ajuda a uniformizar o tom da pele clareando tons arroxeados sob a área dos olhos e cicatrizes de acne;
  • Missha Time Revolution Night Repair New Science Activator Ampoule: melhora a elasticidade da pele e a aparência dos sinais da idade, como as linhas finas;
  • RE:P Ultra Moist Gel Oil: fornece uma hidratação extra para peles extremamente ressecadas, contém óleo das sementes de argan e jojoba.

Produto que utilizo

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Minha escolha é a Time Revolution Night Repair Borabit Ampoule, da Missha, que restaura a elasticidade da pele, hidrata profundamente as linhas finas para que suavizem e ajuda a clarear manchas. Esta ampola já foi comparada com – e considerada tão boa quanto – o Advanced Night Repair Serum da Estée Lauder, mas na minha opinião ela ganha pela vantagem do preço: aproximadamente 30 dólares a da Missha (50ml) contra 60 dólares do sérum da Estée Lauder (30ml).

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.

Rotina coreana de cuidados com a pele: pré-hidratar

Atenção: este post faz parte de uma série que explica todas as etapas da rotina utilizada pelos coreanos para cuidar da pele e foi inspirado no livro The Little Book of Skin Care: Korean Beauty Secrets for Healthy, Glowing Skin de Charlotte Cho. Se você ainda não viu o meu texto que fala sobre o livro e que faz uma introdução sobre este tema, recomendo fortemente dar uma olhadinha nele antes de prosseguir aqui. Acesse o texto inicial neste link.


Etapa anterior: tonificar | próxima etapa: tratar

Foi muito difícil pensar num título para esta etapa (e talvez eu nem tenha sido muito feliz na escolha) porque este post vai abordar uma categoria de produtos que não existe no ocidente e que é considerada o coração da rotina coreana de cuidados com a pele: a essência.

A essência tem, normalmente, o mesmo aspecto do típico tônico coreano abordado no passo anterior: um líquido transparente, bem próximo de uma água, com fragrância muito suave ou sem perfume nenhum. E é enriquecida com nutrientes que garantem a sua função. Mas que função é esta?

A essência entra na rotina após o uso do tônico, ou seja, após restaurar o PH da pele que pode se desequilibrar com a limpeza, para prepará-la para o verdadeiro cuidado e objetivo desta rotina: a hidratação.

Da mesma forma que uma esponja ou um tecido já umedecidos são capazes de absorver com mais facilidade – do que esponja ou tecido totalmente secos – um líquido que for derramado sobre eles, a essência potencializa o processo de hidratação ao garantir uma hidratação leve e inicial à pele, mas muito eficaz graças à sua textura aquosa e seus nutrientes. E é por causa desta hidratação inicial que ela melhora a comunicação entre as células da pele aumentando, assim, a eficiência dos produtos que vêm a seguir.

Além disso, muitas essências possuem ingredientes naturais fermentados em sua formulação. Os fermentados já são utilizados, há anos, em vários produtos nos mercados japonês e coreano. Estes ingredientes, como o extrato de levedura, por exemplo, conseguem “quebrar” os outros ingredientes ativos de um cosmético fazendo com que os nutrientes e antioxidantes sejam mais facilmente absorvidos pela pele. Por causa disso, a essência também é famosa por ajudar a uniformizar o tom da pele e deixá-la mais radiante ao favorecer o processo de renovação celular.

Como usar?

Coloque algumas gotas generosas do produto numa mão (cuidado ao virar o frasco para não desperdiçar porque ele é bem líquido). Coloque a palma da outra mão sobre esta para umedecer (só encoste, não esfregue) e pressione, de leve, as palmas das mãos contra as bochechas. Conte até 5 :) Você precisa sentir que está depositando o produto no rosto.

Encoste as mãos com o restante do produto na área dos olhos e, depois, no pescoço. Por último, com pouquinho produto, aplique na zona T.

Produtos recomendados pela autora no livro

  • Missha Time Revolution First Treatment Essence;
  • Neogen Code 9 Lemon Green Caviar Essence & Tox Tightening Pack;
  • IOPE Bio Essence Intensive Conditioning.

Produto que utilizo

Blog Valeu a Compra - Rotina coreana de cuidados com a pele

Estou finalizando este frasquinho de 50ml da essência da SK-II que comprei só para conhecer o produto, já que ele é bem caro. Encomendei a Time Revolution First Treatment Essence da Missha (e o tônico também) que a autora indica, está a caminho. Uso o sérum da mesma linha e gosto bastante (é o assunto da próxima etapa).

Onde encontrar?

Por muito tempo, a Facial Treatment Essence da japonesa SK-II reinou absoluta quando o assunto era essência com fermentados. Mas, hoje, a Coreia nos traz uma grande variedade desses itens por um preço bem menor. Dizem por aí que a Intense Care Galactomyces First Essence da TonyMoly é muito parecida com a SK-II, custando 30 dólares o frasco com 150ml contra mais de 100 dólares num frasco de mesmo tamanho da essência japonesa. O filtrado de galactomyces é, aliás, a levedura mais comum nesses cosméticos. Mas também há essências com fermentados de bambu, flor de hibisco, e até água de coco.

As essências e os ingredientes fermentados (e, adivinhe! As essências feitas com ingredientes fermentados) ainda são muito raros dentre as marcas ocidentais. Mas isso está mudando. Depois que a essência da SK-II virou uma queridinha dentre as celebridades americanas, algumas marcas começaram – de forma tímida ainda – a desenvolver esta categoria de produtos. É o caso da Kiehl’s, com a Iris Extracting Activating Essence, lançada em junho deste ano (e ainda não disponível no Brasil), e a Intensive Infusion Treatment Essence, da Tom Ford (que também não tem aqui).

Por enquanto, parece que teremos de continuar recorrendo às opções coreanas. A única essência que encontrei no site da Sephora, por exemplo, é da japonesa Shiseido, custa, no site, R$ 519 (!!!) e está sendo tratada, incorretamente, como hidratante. Mas não desistam! Esta etapa é primordial – talvez a mais importante – para quem quer seguir esta rotina.

Quer saber onde comprar cosméticos coreanos? Confira este post.

Beijinhos,
Van

Este post não é um publieditorial.